Windfall tax vai custar à Galp mais de 200 milhões de euros

O CaixaBank BPI Equity Research antecipa que a taxa sobre lucros excessivos poderá ter um impacto nas contas da Galp num montante equivalente até 4% da capitalização bolsista da empresa.

A taxa sobre lucros excessivos poderá ter um impacto entre 220 milhões e 330 milhões de euros sobre os lucros da Galp GALP 0,43% , consoante a taxa de imposto aplicada (33% ou 50%, respetivamente). A estimativa é de Pedro Alves, analista do Caixabank BPI Equity Research, que numa nota de research enviada esta quarta-feira aos seus clientes revê em baixa o preço-alvo para os títulos da petrolífera dos anteriores 13,9 euros para os atuais 11,4 euros.

O Windfall Tax terá um peso equivalente a 3% da capitalização bolsista da petrolífera, caso a taxa aplicada seja de 33%. Mas se a taxa de imposto for de 50%, as contas da Galp serão impactadas num montante equivalente a 4% da sua capitalização bolsista.

Nas contas da Repsol, outra petrolífera acompanhada pelo analista do Caixabank BPI Equity Research, Pedro Alves estima que a aplicação da Windfall Tax possa ter um impacto de 1.200 milhões nas contas da empresa (cerca de 7% da sua capitalização bolsista), caso a taxa aplicada seja de 33%, ou de 1.000 milhões de euros caso seja adotada a “solução espanhola” (taxa de 1,2% sobre a receita líquida do volume de negócio).

O ministro das Finanças já garantiu que a Windfall Tax irá ter lei própria e entrará em vigor ainda este ano com o nome de Contribuição Temporária de Solidariedade (CTS). Fernando Medina disse também que esta terá uma “taxa mínima de 33%”, em linha com “aquela que foi a decisão a nível europeu”.

A taxa sobre lucros extraordinários de setores ligados à energia, conhecida como Windfall Tax, foi proposta a 14 de setembro pela Comissão Europeia e trata-se de um imposto temporário sobre os “lucros excedentários” dos produtores de combustíveis fósseis da União Europeia para ajudar a compensar a subida das faturas de energia e gás dos consumidores europeus. A Comissão Europeia estima que a Windfall Tax possa arrecadar cerca de 25 mil milhões de euros.

Corte das perspetivas para 2022

“As estrelas estavam alinhadas para 2022 [para a Galp], mas as operações de cobertura de risco [hedge] desfavoráveis aliado à escassez de gás liquefeito da Nigéria mancham o ano estelar”, escreve o analista do Caixabank BPI Equity Research.

Pedro Alves mantém a sua recomendação de “neutral” para os títulos da petrolífera e prevê que na próxima apresentação de resultados (agendada para 24 de outubro) a administração da Galp reveja em baixa as metas definidas para este ano, “principalmente devido às perturbações de abastecimento da Nigéria.”

O analista estima que a Galp tenha alcançado um EBITDA RCA (calculado com base na contabilização do consumo dos recursos) de 793 milhões de euros no terceiro trimestre, 36% abaixo do registado no segundo trimestre mas 31% acima do registado no mesmo período do ano passado.

Nas contas do primeiro semestre, a Galp apresentou uma margem operacional de 16,4% que compara com uma taxa média de 21% da indústria, segundo dados da Reuters. Ao nível do endividamento da empresa, em junho a Galp apresentava uma dívida de longo prazo equivalente a 36% o seu capital, duas vezes superior à média do setor, e um rácio e liquidez em linha com os seus pares ao deter em cash um valor equivalente a 1,3 vezes as suas dívidas de curto prazo.

Para este ano, a Reuters revela também que, de acordo com as previsões dos 23 analistas que acompanham a petrolífera, a Galp deverá fechar o ano com um EBITDA acumulado de 4.113 milhões de euros, 78% acima do valor registado no ano passado.

Fonte: Reuters. Após 2022 os valores são estimados pelos analistas que acompanham a Galp.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Windfall tax vai custar à Galp mais de 200 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião