Modelo de definição de preços da eletricidade “não vai mudar”

Vários países do centro e norte da Europa manifestaram-se “fortemente” contra alterações mais radicais do atual modelo, afirmando que pode haver “uma evolução, não uma revolução”.

O CEO da EDP EDP 0,12% , Miguel Stilwell de Andrade, acredita que o modelo marginalista que dita os preços grossistas da eletricidade “não vai mudar na Europa”.

Esta, diz, é a resposta mais sucinta a ser dada às questões que têm sido levantadas a nível europeu acerca do atual modelo de definição dos preços da eletricidade no mercado grossista, aquele onde os produtores vendem a eletricidade aos comercializadores ou a grandes consumidores.

Stilwell de Andrade defende o atual modelo dizendo que “é eficiente, está provado”, sendo apoiado por “muitos países”. “Talvez existam alguns cenários, alguns non-papers por aí, mas não penso que é aí que está o consenso”, diz. Vários países do centro e norte da Europa manifestaram-se “fortemente” contra alterações mais radicais do atual modelo, afirmando que pode haver “uma evolução, não uma revolução” do modelo de definição de preços.

No entanto, não quer dizer que não se incentivem mais contratos a longo prazo para que exista menos volatilidade e mais estabilidade. “Penso que há muitas melhorias a serem feitas nesse aspeto”, complementa.

Desde o início da crise energética que se tem vindo a colocar a hipótese de redesenhar os mercados de eletricidade, e está de momento em aberto uma consulta pública sobre a reformado do mercado no seio da União Europeia, desde janeiro de 2023.

O Governo português, nas palavras da secretária de Estado da Energia, que se pronunciou sobre este assunto num artigo de opinião publicado no Público, propõe criar um limite máximo nos preços de mercado de eletricidade. O mecanismo ibérico de limitação do preço do gás natural para produção de eletricidade, que mexe com os preços do mercado grossista e está atualmente em vigor na Península Ibérica, é apontado pelo Governo como uma limitação bem-sucedida, dado que estima que tenha contribuído para uma diminuição do preço grossista da eletricidade, em média, de 20%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Modelo de definição de preços da eletricidade “não vai mudar”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião