Anchorage. “Quero o melhor talento e estou disposto a pagar por isso”premium

É o primeiro cripto unicórnio com ADN nacional, o quarto a nascer este ano e o 7.º a voar com cores nacionais. Diogo Mónica, cofundador da fintech, fala dos seus planos para a Anchorage Digital.

É o mais recente unicórnio com cores nacionais a nascer. A Anchorage Digital, fundada pelo português Diogo Mónica, nos Estados Unidos, acaba de atingir uma valorização superior a 3 mil milhões de dólares, depois de ter levantado no mercado 350 milhões de dólares junto a financiadores como a KKR ou o Goldman Sachs. É o primeiro cripto unicórnio com ADN nacional, o quarto a nascer este ano e o 7.º a voar com cores nacionais. A ronda elevou para mais de 400 milhões de dólares o montante levantado pela fintechque, diz Diogo Mónica, ainda não gastou dólar dos 80 milhões levantados em fevereiro. Mas agora ganha novo músculo. "A credibilidade da Anchorage torna-se completamente diferente quando temos este tipo de empresas como investidores", diz Diogo Mónica, cofundador da Anchorage Digital.

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos