Lugares de topo das firmas começam a ser ocupados por mulherespremium

Se até 2020 existiam apenas duas managing partners de firmas no feminino, 2021 está a ficar marcado por uma mudança. Inês Sequeira Mendes, Mónica Moreira e Paula Gomes Freire assumem novos lugares.

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos