A trabalhar desesperadamente para as fériaspremium

Os dias que antecedem as férias podem ser ricos em ansiedade, stress e planeamento desenfreado. E depois? Afinal, vamos descansar. Ou não?

Os dias mais longos, o cansaço acumulado, os planos de há meses à espera dos dias das férias grandes. Verdade? Parece que, finalmente, os dias de descanso estão prestes a chegar. E, com eles, a mais merecida pausa do ano. Engraçado como o tempo parece voar, menos para os dias em que é suposto parar. O verão é aquela altura especial do ano em que a maior parte de nós quebra a rotina de trabalho e, finalmente, para para descansar, recuperar energia e forças, e reavaliar o que vai do ano e o que ainda falta vir. Mas, antes que se feche a última mala de viagem e, se necessário, se coloque o passaporte na carteira, há um sem número de coisas para planear, delegar, pensar e (d)igerir. Afinal, parar é sinónimo de descanso mas, antes dele, de muito, muito trabalho. A revista The Atlanticescreve

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos