Daniela Braga vence Prémio João Vasconcelos. É a empreendedora do ano 2019

Distinção que homenageia João Vasconcelos recebeu mais de 40 candidaturas de projetos e empreendedores que se destacaram na criação e crescimento de startups em Lisboa. Vencedor ganha 10 mil euros.

Daniela Braga foi a vencedora do Prémio João Vasconcelos – Empreendedor de 2019, criado pela Startup Lisboa este ano. Com o objetivo de premiar e apoiar empreendedores de projetos incubados na Startup Lisboa — incubadora dirigida por João Vasconcelos durante os primeiros quatro anos de atividade –, ou com atividade no concelho de Lisboa, o prémio quer distinguir o desempenho dos seus candidatos na fase de criação e/ou expansão dos seus negócios.

A fundadora da DefinedCrowd — plataforma inteligente de dados para Inteligência Artificial e Machine Learning — Daniela Braga “distinguiu-se pela sua capacidade de liderança na DefinedCrowd, startup que deu provas de crescimento a vários níveis: na faturação, que multiplicou por 10, e na equipa, que passou de 30 para 140 colaboradores, distribuídos por quatro escritórios em três continentes”.

A vencedora e os restantes dois finalistas foram conhecidos na tarde desta quarta-feira, data em que João Vasconcelos comemoraria 44 anos –, numa cerimónia de homenagem e entrega de prémios que decorreu no Village Underground, em Lisboa.

“É possível que este prémio seja, em breve, um marco mundial. Eu continuo a dizer que a DefinedCrowd é made in Portugal. Não estaríamos aqui hoje se não fosse o João Vasconcelos (…). Eu tenho metade da minha leadership team em Portugal, e isso quer dizer alguma coisa. E a equipa de tecnologia a produzir dados de inteligência artificial de Portugal para o mundo”, disse Daniela Braga no discurso de agradecimento.

Daniela Braga, CEO e cofundadora da DefinedCrowd, venceu o Prémio João Vasconcelos para empreendedor do ano 2019.D.R.

“O prémio gerou bastante entusiasmo na comunidade empreendedora. O objetivo a que nos propusemos, de homenagear o João através deste prémio, foi cumprido. Temos um leque de finalistas com provas dadas de grande visão estratégica, resiliência, liderança e de crescimento de negócio. O prémio está muito bem entregue e claro que não posso deixar de referir o facto de termos duas mulheres entre os três finalistas e de serem todos eles projetos incubados ou alumni da Startup Lisboa”, reforça Miguel Fontes, diretor executivo da Startup Lisboa.

Temos um leque de finalistas com provas dadas de grande visão estratégica, resiliência, liderança e de crescimento de negócio.

Miguel Fontes

Diretor executivo da Startup Lisboa

Na corrida ao prémio estiveram “mais de 40 candidaturas” que foram analisadas por um júri composto por Anthony Douglas, Bárbara Vidal, Celestino Alves, Domingos Guimarães, Hugo Oliveira, Jaime Jorge, Maria Miguel Ferreira, Mariana Duarte Silva, Renata Militão e Teresa Van Oerle, todos alumni da Startup Lisboa e empreendedores que trabalharam com João Vasconcelos na Startup Lisboa, e ainda com Miguel Fontes e Marta Miraldes, enquanto membros da direção da incubadora lisboeta.

“O júri decidiu nomear 3 finalistas de entre mais de 40 candidaturas, por entender que estas três equipas de fundadores se destacaram particularmente no último ano (Agosto de 2018 a Agosto de 2019), tendo apresentado provas excecionais de sucesso em termos de: crescimento do negócio, expansão e reconhecimento internacional”, explica a Startup Lisboa em comunicado.

Entre os finalistas ao prémio João Vasconcelos estavam três projetos diferentes. José Salgado, Sérgio Vieira, Jorge Correia, Diogo Silva, João Matias, Pedro Gaspar, fundadores da 360imprimir — uma one-stop shop online de produtos de marketing para pequenos negócios –, “destacaram-se pela capacidade demonstrada na expansão internacional da sua atividade de quatro para 21 novos mercados e no aumento da sua equipa em 36%”.

Por outro lado, Amélia Santos e Nuno Vitorino, fundadores da Innuos — startup que desenvolve servidores e streamers de música de alta fidelidade –, “lideram a startup que triplicou a sua faturação no último ano e que lançou um produto inovador que foi reconhecido internacionalmente como um dos 100 produtos de Alta Fidelidade mais relevantes dos últimos 20 anos, pela HiFi+”, enumera a incubadora em comunicado.

Os finaistas do Prémio João Vasconcelos com o diretor executivo da Startup Lisboa, Miguel Fontes, ao centro.D.R.

A primeira edição do Prémio João Vasconcelos – Empreendedor do Ano 2019, que premeia com 10 mil euros o vencedor, contou com o apoio financeiro dos fundadores da Startup Lisboa: Câmara Municipal de Lisboa, IAPMEI e Montepio Geral. A distinção foi criada como homenagem a um dos maiores apoiantes e dinamizadores do ecossistema empreendedor nacional: João Vasconcelos foi empreendedor, empresário, diretor da Startup Lisboa e secretário de Estado da Indústria. Morreu em março deste ano.

Na segunda edição do prémio, Miguel Fontes anunciou que as candidaturas dos empreendedores poderão vir de todo o país.

*Notícia atualizada a 26 de setembro às 9h20 com mais informação.

Comentários ({{ total }})

Daniela Braga vence Prémio João Vasconcelos. É a empreendedora do ano 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião