CaixaBank já pediu registo da OPA ao BPI

Grupo espanhol já pediu o registo da Oferta Pública de Aquisição. Os catalães oferecem 1,134 euros por cada ação do BPI.

O CaixaBank já deu entrada junto da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) do registo da oferta pública de aquisição sobre o BPI, confirmou ao ECO fonte oficial da CMVM. O novo pedido do CaixaBank surge na sequência da passagem de OPA voluntária a obrigatória, em virtude da desblindagem dos estatutos do BPI que teve lugar na assembleia geral de acionistas realizada a 21 de setembro.

Com o fim do limite de votos, os catalães passaram a votar com a totalidade do capital que detém no BPI 45,5% , quando até aí só podiam votar com 20% do capital. Os catalães tinham até esta terça-feira, 11 de outubro, para efetuar o pedido de registo.

Foi também devido à alteração da classificação da OPA que o CaixaBank se viu forçado a rever o preço passando dos 1,113 euros por ação para 1,134 euros por ação. Uma exigência do código dos valores mobiliários que diz que o preço das ofertas obrigatórias tem que corresponder à média ponderada das ações nos seis meses anteriores à data da desblindagem dos estatutos.

Com o pedido da oferta efetuado é agora a vez da administração do BPI, liderada por Fernando Ulrich se manifestar sobre os termos e o preço oferecido pelo CaixaBank. O BPI tem agora oito dias para analisar o documento e elaborar um relatório sobre a OPA obrigatória. Ao que o ECO apurou a reunião do conselho de administração do BPI deverá acontecer no final desta semana.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CaixaBank já pediu registo da OPA ao BPI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião