Science4You recruta 150 pessoas para época de Natal

Empresa portuguesa conta com uma eqipa de 500 colaboradores e com escritórios em Lisboa, Porto, Madrid e Londres.

A empresa portuguesa de brinquedos educativos Science4You está a contratar 150 trabalhadores para reforçar as equipas na época do Natal. A empresa, que já tem escritórios em Lisboa, Porto, Madrid e Londres, e uma fábrica em Loures, fatura 70% do total anual na época natalícia. De acordo com comunicado da empresa, a Science4You prevê que 25% das contratações se mantenham na empresa após o fim do ano.

"Esta contratação sazonal de colaboradores já é comum na Science4you, pois o próprio negócio é bastante sazonal, sendo o último trimestre do ano responsável por mais de metade da nossa faturação anual. Este ano não é exceção e, embora as encomendas provenientes do estrangeiro estejam praticamente fechadas, em Portugal recebemos encomendas até à semana anterior ao Natal.”

Pina Martins

Fundador e presidente da Science4you

A Science4You já vende para 30 países em todo o mundo: os principais mercados da empresa são Espanha, Reino Unido, Polónia e Finlândia. Foi uma das empresas escolhidas para representar Portugal no Web Summit.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Science4You recruta 150 pessoas para época de Natal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião