Queda nas exportações chinesas assusta Wall Street

Dados pouco animadores sobre a balança comercial chinesa arrastaram as bolsas norte-americanas para terreno negativo. Wells Fargo desvaloriza na véspera de apresentação de resultados.

A atividade económica mundial pode estar a desacelerar. O anúncio da queda nas exportações chinesas apanhou de surpresa os investidores esta quinta-feira, que receiam que isso possa afetar também a economia norte-americana. Seguindo a tendência das praças europeias, o dia foi de perdas em Wall Street, com os principais índices norte-americanos a encerrarem a sessão em terreno negativo.

Expectativas de que a Reserva Federal se prepara para adotar uma política monetária mais apertada também terão pesado nesta sessão, com o S&P 500 a encerrar as negociações a derrapar 0,3% para 2.132,63 pontos, valor abaixo da média dos últimos 100 dias — chegou a derrapar mais de 1%. O Dow Jones fechou a perder 0,25% e o Nasdaq desvalorizou 0,49%.

"Os poucos relatórios de contas que já vimos não têm sido bons, e os investidores também estão preocupados com a informação da balança comercial da China.”

Walter Todd

Diretor de investimentos da Greenwood Capital Associates

Apesar de as bolsas terem encerrado em baixa, as praças norte-americanas recuperaram algumas das perdas durante a parte inicial da sessão. À Bloomberg, Walter Todd, diretor de investimentos da Greenwood Capital Associates, lembrou que “a força do dólar pesou no mercado”, mas com a desvalorização nesta sessão “vimos uma pequena recuperação nas ações”.

“Ainda assim, os poucos relatórios de contas que já vimos não têm sido bons, e os investidores também estão preocupados com a informação da balança comercial da China”, acrescentou.

Três bancos norte-americanos vão apresentar resultados esta sexta-feira: JPMorgan Chase, Citigroup e Wells Fargo. Este último viu as ações caírem 1,26% para 44,75 dólares por ação, num dia marcado pela demissão do seu presidente executivo, John Stumpf, na sequência de uma multa aplicada à instituição por ter aberto contas sem o conhecimento dos clientes. O banco tem vindo a desvalorizar desde a sessão da última terça-feira.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Queda nas exportações chinesas assusta Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião