Eleições deixam Wall Street em ‘stand by’

Enquanto os eleitores decidem os próximo Presidente norte-americano, investidores vão aguardando por resultados mais concretos quanto ao próximo inquilino da Casa Branca.

Depois da melhor sessão em oito meses, Wall Street abriu esta terça-feira com os investidores bastante expectantes quanto ao que pode vir a desenrolar ao longo de todo o dia. Hoje fica decidido quem será o próximo Presidente dos EUA. Apesar da vantagem de Clinton nas sondagens, o resultado final continua incerto perante um Trump que tem resistido desde as primárias do lado republicano.

Assim, o S&P 500, o índice de referência mundial, desvalorizava 0,27% para 2.125,56 pontos, num movimento de ligeira correção após a melhor sessão em oito meses alcançada esta segunda-feira. Também o industrial Dow Jones e o tecnológico Nasdaq perdiam 0,2% e 0,22%, respetivamente.

“Depois de uma forte valorização na sessão de ontem, parece que há alguma tomada de mais-valias no arranque da sessão”, referiu Benno Galliker, da Luzerner Kantonalbank, à Bloomberg. “Mas o mercado está de facto em espera, aguardando pelo resultado das eleições. Toda a gente está a preparar-se para o dia seguinte. Se Trump vencer, teremos uma onda vendedora nos mercados”, acrescentou.

"Depois de uma forte valorização na sessão de ontem, parece que há alguma tomada de mais-valias no arranque da sessão. Mas o mercado está de facto em espera, aguardando pelo resultado das eleições. Toda a gente está a preparar-se para o dia seguinte. Se Trump vencer, teremos uma onda vendedora nos mercados.”

Benno Galliker

Luzerner Kantonalbank

Os últimos dias de campanha foram marcados pela “intromissão” do FBI no cenário político, depois de ter anunciado há pouco mais de uma semana a reabertura da investigação ao caso dos emails de Hillary Clinton, uma situação que veio impulsionar Donald Trump nas sondagens. Entretanto, no fim de semana, o mesmo FBI concluiu que não viu indícios de crime no comportamento da candidata democrata, permitindo que se descolasse um pouco mais do opositor republicano.

As casas de apostas indicam uma probabilidade de 80% de Clinton ocupar a Casa Branca nos próximos quatro anos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Eleições deixam Wall Street em ‘stand by’

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião