Crédito ao consumo dispara em setembro

Instituições de crédito concederam quase 514 milhões de euros de crédito ao consumo, em setembro, revela o Banco de Portugal. É o segundo valor mensal mais alto, pelo menos desde o início de 2013.

A concessão de crédito ao consumo não para de acelerar. Dados divulgados hoje pelo Banco de Portugal, mostram que em setembro, a concessão de novos empréstimos aos consumidores atingiu o segundo valor mensal mais elevado desde pelo menos o início de 2013, período a que remonta ao histórico disponibilizado.

Naquele mês, foram concedidos um total de quase 514 milhões de euros em crédito aos consumidores, por parte das instituições de crédito. Este é o valor mensal mais elevado desde março de 2016, mês em que se registou um recorde de 537,4 milhões de euros. Em setembro, ocorreu um acréscimo de 4,5% no total do novo crédito concedido aos consumidores, face ao mês de agosto, e de 23,3% comparativamente com o período homólogo de 2015.

Evolução do crédito aos consumidores no último ano

 

Fonte: Banco de Portugal (Valores em milhares de euros)
Fonte: Banco de Portugal (Valores em milhares de euros)

O acréscimo da nova concessão teve origem, sobretudo, no incremento do segmento de outros créditos pessoais, onde estão incluídos os empréstimos sem finalidade específica, para o lar, consolidado e outras finalidades. Em setembro, os novos empréstimos com essa finalidade ascenderam a perto de 231 milhões de euros: mais 14,1% face ao valor verificado em agosto.

No que respeita aos cartões de crédito, linhas de crédito, contas correntes bancárias e facilidades de descoberto, foi registado um aumento ligeiro na nova concessão, entre os dois meses: 0,1%, para 84,1 milhões de euros.

Já o segmento de crédito pessoal com a finalidade educação, saúde, energias renováveis e locação financeira de equipamentos foi o que mais cresceu: 43,3%, entre agosto e setembro, para se situar nos 7,1 milhões de euros. De salientar que o mês de setembro marca o arranque do ano escolar e o aumento dos gastos com material escolar.

O automóvel, foi o único segmento a escapar à tendência de subida da nova concessão de crédito aos consumidores. Entre agosto e setembro, encolheu 4,4%, para 191,7 milhões de euros.

(Notícia corrigida)

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Crédito ao consumo dispara em setembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião