Mais largo, mais baixo, mais A5 Coupe

Passou quase uma década desde o nascimento da primeira versão. Agora, chega ao mercado o novo A5 Coupe com preços que arrancam perto dos 50 mil euros.

Mais comprido, mais largo e mais baixo. Mais coupé. É assim o novo A5 Coupé, um automóvel que traz um design bastante mais agressivo que o antecessor, ao qual a Audi associou a mais alta tecnologia. Está a chegar ao mercado nacional com preços que começam ligeiramente abaixo da fasquia dos 50 mil euros.

Nasceu em 2007, trazendo de volta um conceito lançado na década de 70 e 80. Agora, quase uma década depois do primeiro, a Audi apresenta um novo A5 Coupé com um “visual fresco, moderno e com formas afiladas”, salienta. Isto sem comprometer o ADN desportivo mas ao mesmo tempo elegante.

audi-s5-coupe_05

Dono de um longo capot, o A5 Coupé ostenta debaixo dele muitos argumentos para os entusiastas de elevados desempenhos, mas também de consumos mais comedidos. O arranque da comercialização em Portugal será feito com dois motores a gasóleo: um 2.0 TDI de 190 cv e um V6, o 3.0 TDI com 218 cv.

“Em comparação com o modelo anterior, [os novos motores] oferecem um desempenho até 17% superior, enquanto o consumo de combustível foi reduzido até 22%”, diz a marca. É o resultado da maior eficiência dos motores, mas também das linhas mais aerodinâmicas do novo modelo. Além da perda de peso conseguida: são menos até 60 quilogramas.

Este novo Audi A5 entra já no mercado nacional com preços a partir de 47.840 euros, na versão Base que traz o 2.0 TDI — a Sport e a Design, mais requintada aumentam o preço final em 2.750 euros. Já quem pretender associar a caixa S tronic terá de contar com um valor extra de 2.450 euros. O A5 Coupe Design com a S tronic custa 53.040 euros.

Do 1.4 ao 3.0

Mais tarde haverá mais motores. Em junho, a marca das argolas passará a disponibilizar o 2.0 TDI de 150 cv, que deverá recolher a preferência dos consumidores portugueses, acredita a Audi, além do 3.0 TDI mais potente, de 286 cv. Mas também há motores a gasolina, desde um 1.4 TFSI até ao 3.0, um V6 turbo de 354 cv que equipará o S5. Promete fazer os zero aos 100 km/h em 4,7 segundos.

O 1.4 TFSI chegará ao mercado ao mesmo tempo que será lançado o A5 Sportback, em fevereiro. Mas haverá, tal como atual A5, mais uma versão, o cabrio. A Audi pretende colocar o descapotável no mercado ainda durante a primavera, entre abril e maio, para permitir aos primeiros clientes desfrutarem do sol do verão.

Gadgets a bordo

O novo A5 Coupé tem muitos argumentos debaixo do capot, mas também a nível estético. E no interior? A marca não fez grandes alterações face ao que já é possível encontrar no A4. E resulta. Qualidade associada a muita tecnologia a bordo. Vai desde o infotainment às inúmeras assistências à condução.

“O A5 Coupe está agora disponível pela primeira vez com o opcional Audi virtual cockpit, com um ecrã TFT de 12,3 polegadas juntamente com o sistema de navegação MMI plus com um ecrã de 8,3 polegadas posicionado na consola central, que constitui a unidade de informação central”, refere a marca.

A navegação é feita com o Google Earth e informações de tráfego do Google Street View em tempo real, “bem como informações práticas sobre estacionamento”, acrescenta. E para estacionar, não precisa de fazer praticamente nada. No trânsito, também há ajudas: o Audi adaptive cruise control faz o para-arranca. O pre sense evita os acidentes.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mais largo, mais baixo, mais A5 Coupe

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião