FMI pede a Itália para persistir nas reformas económicas

  • Lusa
  • 8 Dezembro 2016

Fundo Monetário Internacionai recomenda continuação e aumento dos esforços para melhorar perspetivas de crescimento.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu hoje a Itália que persista nas reformas económicas, apesar de ter sido derrotado, no domingo, o referendo apoiado pelo Governo.

O pedido surge depois de, na quarta-feira, a agência Moody´s ter diminuído a perspetiva da dívida soberana italiana de estável para negativa, na sequência da vitória do “não” no referendo e que pode atrasar a diminuição da dívida do país.

“Nós naturalmente tomámos nota da escolha feita pelo povo italiano no referendo sobre reformas constitucionais e institucionais”, disse o porta-voz do FMI, Gerry Rice, aos jornalistas em Washington.

E acrescentou: “Além dessa decisão, pensamos e já dissemos que é importante que a Itália continue e aumente os seus esforços de reformas para melhorar as perspetivas de crescimento e fortalecer a estabilidade económica e financeira. Por isso estamos a pedir que esse impulso de reformas continue”.

Os italianos rejeitaram no domingo com 59,95% a reforma constitucional proposta pelo primeiro-ministro, Matteo Renzi, que se demitiu na quarta-feira, após a aprovação do orçamento de Estado para 2017 pelo Parlamento.

Segundo Renzi a reforma pretendia modernizar o país, reduzir os custos da política, agilizar o processo legislativo e facilitar a estabilidade.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

FMI pede a Itália para persistir nas reformas económicas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião