Grécia: Tsipras espera avanços “sem chantagem” no alívio da dívida

  • Lusa
  • 15 Dezembro 2016

Em causa está o adiamento da implementação do plano de medidas imediatas de alívio da dívida grega que tinham sido acordadas. O Eurogrupo recuou nesta vontade depois de saber os planos de Tsipras.

O primeiro-ministro grego disse esta quinta-feira, em Bruxelas, esperar que avancem “sem chantagem” as medidas de alívio da dívida grega acordadas pelo Eurogrupo mas, entretanto, postas em causa por o seu Governo ter decidido pagar bónus de Natal a pensionistas.

“Creio que podemos ter um avanço sem chantagem e no respeito da soberania de cada país”, afirmou Alexis Tsipras à chegada ao Conselho Europeu, quando confrontado com as notícias de que as medidas de alívio da dívida grega no curto prazo, acordadas em 5 de dezembro, poderiam ser suspensas, após a Alemanha ter questionado se o pagamento de suplementos de Natal (a pensionistas com vencimentos inferiores a 800 euros mensais) não ia contra o programa de ajustamento.

Creio que podemos ter um avanço sem chantagem e no respeito da soberania de cada país.

Alexis Tsipras

Primeiro-ministro grego

Tsipras já recebeu o apoio do presidente francês, François Hollande, que também à chegada ao Conselho Europeu, para a cimeira de líderes da UE, disse esperar “que a Grécia seja tratada de forma digna”.

Em Paris, o seu ministro das Finanças, Michel Sapin, garantiu mesmo que o Eurogrupo mantém o dispositivo de alívio da dívida grega, pois o fórum de ministros das Finanças da zona euro “pronunciou-se claramente e decidiu, sem condicionalidades, que se aplicariam disposições para a redução da dívida grega no curto prazo”.

Em 5 de dezembro, os ministros das Finanças da zona euro acordaram algumas medidas para aliviar a dívida grega no curto prazo, designadamente a nível dos prazos de pagamentos dos empréstimos dos parceiros europeus e taxas de juro aplicadas.

Na ocasião, o líder do Mecanismo Europeu de Estabilidade, Klaus Regling, explicou que estas medidas de curto prazo, concebidas pela sua instituição, começariam a ser aplicadas “nas próximas semanas”, e embora apontando que era difícil nesta fase “quantificar” o valor do conjunto de medidas, estas irão ter “um impacto significativo na sustentabilidade da dívida grega”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Grécia: Tsipras espera avanços “sem chantagem” no alívio da dívida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião