Metro de Lisboa vai contar com mais duas estações

  • Ana Luísa Alves
  • 15 Dezembro 2016

Estrela e Santos vão ser as duas novas estações do Metro de Lisboa, e serão o prolongamento da linha amarela. Nas duas estações vai ser investido um total de aproximadamente 80 milhões de euros.

O Metro de Lisboa vai contar com mais duas estações, na Estrela e em Santos, que vão entrar em funcionamento em 2021. A garantia já foi dada pelo Governo, que fechou o acordo do plano de prolongamento da linha amarela entre o Rato e o Cais do Sodré. A obra fica avaliada em 215 milhões de euros, avança o Público.

Ao jornal, o ministro do Ambiente já referiu que o plano vai avançar, depois de meses de análises técnicas e de viabilidade financeira, ficando apenas a faltar o estudo do impacto ambiental. Inicialmente existiam duas propostas: o prolongamento da linha amarela até ao Cais do Sodré ou da linha vermelha até Alcântara.

A escolha feita deve-se ao facto de já “haver a absoluta convicção sobre a sua forma de financiamento” e por dar resposta a um dos maiores problemas de mobilidade no centro da capital, explicou Matos Fernandes, ao Público.

“A rede de metro deve ser sempre pensada num contexto mais alargado de mobilidade e sentimos hoje que o principal problema nos transportes em Lisboa é a inexistência de uma ligação direta do rio ao eixo central. Com este anel circular, esse problema deixa de existir”, afirmou o governante.

Tal como o Público noticiou em outubro, o fecho da linha amarela implicará a construção de duas novas estações de metro: uma na Estrela e outra em Santos. O plano aponta para que a primeira fique localizada ao cimo da calçada da Estrela, em frente ao antigo hospital militar, e que a segunda seja construída entre o Instituto Superior de Economia e Gestão e a Avenida D. Carlos I. Matos Fernandes salvaguardou, no entanto, que este assunto ainda está em discussão.

O projeto, será terminado ao longo de 2017. A obra rondará os 215 milhões de euros e será iniciada em 2018. A previsão é que “esteja em operação no final de 2021”, assegurou. Para o governante, esta solução vai beneficiar Lisboa, nomeadamente zonas densamente povoadas como a Estrela e Santos, mas também permitirá “que todos os utentes dos comboios da linha de Cascais e que os dos barcos que chegam ao Cais do Sodré possam ter uma penetração muito mais fluida na cidade”.

O Público refere ainda que não foi possível obter dados concretos sobre a procura esperada com a expansão da rede do metro, mas o ministro garantiu que “será uma linha rentável”. Dos 215 milhões de euros de custos com a obra cerca de 80 milhões serão destinados à construção das duas novas estações.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa (mariana.barbosa@eco.pt)

Comentários ({{ total }})

Metro de Lisboa vai contar com mais duas estações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião