Empresas receberam 461 milhões do Portugal 2020

  • Lusa
  • 21 Dezembro 2016

A meta definida era terminar o ano com pagamentos às empresas de 450 milhões de euros. Hoje o Governo anunciou o cumprimento da mesma.

Mais de 3.500 empresas receberam até hoje 461 milhões de euros de fundos europeus do Portugal 2020, anunciou hoje o ministro das Infraestruturas, reafirmando o propósito de atingir “pelo menos” fundos de mil milhões de euros em 2017.

“Estes investimentos [de 461 milhões de incentivos] permitem contratualizar mais dez mil postos de trabalho, quando os projetos atingirem a velocidade cruzeiro, e mais dois mil milhões de euros de exportações”, afirmou o ministro Pedro Marques, no final de uma visita à empresa Caetano Coatings, no Carregado, uma das empresas beneficiárias daqueles fundos, e que os usou para montar uma nova linha de pintura de superfícies para marcas automóveis como a Ford ou a Volvo.

O governante disse ainda que os 461 milhões de euros de incentivos, dados até ao dia de hoje, traduzem um aumento de 151 milhões de euros, ou de 49%, face aos valores de incentivos semelhantes dados no período homólogo anterior, no âmbito do QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional.

“Um ano depois fizemos um bom trabalho e o país está melhor”, afirmou Pedro Marques, adiantando ter já as “condições” necessárias para poder afirmar que no final de 2017 se vai atingir “pelo menos” mil milhões de euros no âmbito do Portugal 2020.

Na cerimónia de hoje na Caetano Coatings, na qual foi feito um balanço dos incentivos do Portugal 2020, depois de uma visita à fábrica, participaram também os secretários de Estado do Comércio, Paulo Ferreira, e do Desenvolvimento e Coesão, Nelson Souza.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Empresas receberam 461 milhões do Portugal 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião