Trump vai nomear genro para conselheiro-chefe

  • Marta Santos Silva
  • 9 Janeiro 2017

O marido de Ivanka Trump, Jared Kushner, pode vir a ser um dos conselheiros mais próximos do presidente, se conseguir contornar uma lei federal anti-nepotismo.

Donald Trump deverá designar o genro Jared Kushner como um dos seus principais conselheiros, segundo avança esta segunda-feira o Washington Post. Casado com Ivanka Trump, Kushner deverá juntar-se à Casa Branca enquanto conselheiro após já ter sido uma das pessoas mais próximas de Trump durante a campanha eleitoral, mas existem dúvidas éticas acerca da viabilidade da sua nomeação.

Kushner, de 35 anos, é administrador do negócio multimilionário da sua família há quase uma década, com foco específico na área do imobiliário. Segundo o Washington Post, uma declaração do advogado de Kushner emitida este fim de semana esclarecia que o empresário estaria disposto a demitir-se do seu posto executivo e a vender “ativos substanciais” para poder assumir um lugar na Casa Branca de Donald Trump.

No entanto, a nomeação de Jared Kushner para um posto próximo do presidente poderá enfrentar obstáculos. Por um lado, colocam-se questões relacionadas com possíveis conflitos de interesses se Kushner se mantiver parcialmente ligado aos seus interesses empresariais.

Por outro lado, existe uma lei federal contra o nepotismo que impede que funcionários públicos nomeiem familiares para as agências que supervisionem. Criada quando John F. Kennedy nomeou o irmão para procurador-geral, a lei refere explicitamente os genros. Não está decidido, porem, se a lei se aplica a este caso visto que a Casa Branca não é uma agência.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trump vai nomear genro para conselheiro-chefe

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião