Espanha de olhos postos no cargo de Vítor Constâncio

Espanha quer um lugar na comissão executiva do BCE e agora deixou claro. "É uma prioridades do Governo", anunciou o ministro de Guindos. Próximo lugar a ficar vago é o de Vítor Constâncio.

De olhos postos em Vítor Constâncio. Espanha quer reaver o seu lugar na Comissão Executiva do Banco Central Europeu (BCE) já no próximo ano, justamente quando termina o mandato do português na autoridade monetária do euro. O ministro da Economia espanhol disse-o hoje abertamente. “É uma das prioridades do Governo espanhol”, assumiu Luis de Guindos. Em Madrid, trata-se de uma operação para voltar a ter influência em Frankfurt.

De Guindos, falando num discurso em Madrid, disse esta segunda-feira estar “convencido” de que Espanha vai recuperar a seu assento na comissão executiva do banco central. “Será uma prioridade absoluta para o Governo espanhol”, frisou o responsável.

"Será uma prioridade absoluta para o Governo espanhol.”

Luis de Guindos

Ministro da Economia de Espanha

O próximo lugar a ficar vago naquela comissão composta por seis elementos surge em maio de 2018, quando termina o mandato do vice-presidente do BCE, Vítor Constâncio. Depois disso, só em 2019, quando expira os mandatos de três membros da comissão, incluindo o presidente Mario Draghi.

Para Madrid, a estratégia de colocar um responsável espanhol numa posição de topo na instituição apresenta-se como fundamental para recuperar influência e poder em Frankfurt, onde grande parte das decisões sobre política monetária e sobre a vida dos bancos é tomada.

Uma necessidade que se tornou mais evidente depois de verificar o tratamento especial que a banca italiana tem tido nos últimos meses, nomeadamente no âmbito do resgate ao problemático Monte dei Paschi.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Espanha de olhos postos no cargo de Vítor Constâncio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião