BCP tomba 5% e Lisboa volta a fechar em contramão

Lisboa recuou pela segunda sessão seguida em dia positivo na Europa. As ações do BCP pressionaram com nova tomada de mais-valias após valorização acentuada na última semana.

A bolsa nacional voltou a fechar em contramão com as principais praças europeias, caindo pela segunda sessão consecutiva devido sobretudo aos fracos desempenhos do BCP e CTT. As ações do banco tombaram quase 5% com os investidores a tomarem mais-valias depois da última semana de fortes ganhos.

O PSI-20, o principal índice português, caiu 0,23% para 4.956,46 pontos, com sete cotadas a fechar em terreno negativo. As ações do BCP caíram 4,73% para 0,18 euros, corrigindo em forte baixa pelo segundo dia depois de ter conquistado ganhos de 14% na semana passada. Também os CTT cederam 1,25% para 5,07 euros.

Pela positiva, destaque para a EDP Renováveis. Os títulos fecharam nos 6,99 euros, o valor mais elevado desde novembro do ano passado, transacionando 19 cêntimos acima do preço que a EDP está a oferecer para comprar as ações que ainda não detém na sua subsidiária. Este movimento reforça a ideia do mercado quanto a uma revisão em alta da contrapartida oferecida pela elétrica liderada por António Mexia na Oferta Pública de Aquisição.

O melhor desempenho pertenceu à Corticeira Amorim, que disparou 4,73% para 10,73 euros, depois de o Haitong ter reafirmado a cotada liderada por António Rios de Amorim como ‘bala de prata’. Aumentou o preço-alvo do título em 9% para os 12 euros, deixando implícito um potencial de valorização de 20% face à cotação de fecho de segunda-feira.

“A unidade de rolhas de cortiça deverá ter um novo ano de crescimento à medida que vai conquistando quota de mercado, mantendo-se suportada pelos fundamentais da indústria vinícola”, referem os analistas do Haitong. “Pensamos também que os revestimentos de chão e parede deverão observar um novo ano de recuperação, com a esta unidade a tentar alcançar níveis de EBITDA de 2013/2014, antes do impacto da crise no mercado russo”, acrescentaram.

Corticeira dispara 5% com avaliação do Haitong

No plano internacional, as bolsas europeias fecharam com sentimento positivo. Com nota de destaque para Madrid e Paris, onde os principais índices ganharam 0,35% e 0,3%, respetivamente, numa sessão de ganhos tímidos na generalidade das praças do Velho Continente.

(Notícia atualizada às 17h15)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP tomba 5% e Lisboa volta a fechar em contramão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião