“BPI tem vontade de oferecer mais crédito e mais produto”

O novo presidente do BPI deixou o recado: "Não esperem coisas espetaculares" do futuro do BPI, o que vai acontecer "é uma evolução".

Pablo Forero, o novo presidente executivo do BPI, considera que o BPI está mais bem posicionado para “beneficiar da recuperação económica em Portugal” e, por isso, o banco “tem vontade de oferecer mais crédito e mais produto”.

O novo presidente executivo, na conferência de imprensa que teve lugar após a assembleia geral que aprovou por unanimidade os novos órgãos sociais do BPI, especificou ainda: “Temos uma carteira de crédito que é do melhor, o crédito malparado é do mais baixo em Portugal e na Península Ibérica”.

Forero frisou ainda que “o BPI tem claramente uma vontade de crescer e de oferecer mais crédito e mais produtos, mais inovação tecnológica aos nossos clientes“.

Questionado sobre o que esperar deste nuevo BPI, o recém-chegado presidente executivo referiu que “não esperem coisas espetaculares, o que vai acontecer é uma evolução, é um processo contínuo de todos os dias”.

Já sobre o plano de sinergias apresentado no prospeto da oferta pública de aquisição e que apontavam para os 120 milhões de euros adianta “que os números se mantém, mas as cifras são orientativas, desse montante 85 milhões são relativos a poupanças e 35 milhões a receitas, isto no prazo de três anos”.

Fernando Ulrich: “Vou trabalhar em dedicação exclusiva ao BPI”

Fernando Ulrich, que esta manhã passou a pasta executiva a Pablo Forero, assumindo o cargo de presidente do conselho de administração do BPI disse que o banco pode contar com a sua disponibilidade a tempo inteiro.

Trabalharei em dedicação exclusiva para o BPI. E terei duas missões: cumprir e respeitar o que a lei geral e as regras de supervisão impõem e em segundo lugar, corresponder e colaborar com o que o presidente executivo entenda que possa vir a ser útil”. Para Ulrich esta segunda componente passa por entender o “que o um Presidente não executivo pode e deve fazer, se for suficientemente respeitado, é exercer influência da forma mais positiva para o banco, sem qualquer parecença com as funções executiva”.

Esse é um grande desafio, é assim que vejo o futuro“, rematou o novo chairman do banco.

E ainda sobre o futuro deixou escapar: “vou ter uma vida mais tranquila, não vou ter o stress que tinha como CEO do banco”.

Já sobre o futuro do BPI, e sobre a “espanholização”, Ulrich não tem dúvidas: “O CaixaBank é o maior banco de Espanha, acionista do BPI desde 1995 e sempre apoiou o banco”. No seu entender isso “é uma vantagem muito grande, não só para o banco como para os clientes do BPI”.

Pablo Forero foi também motivo de análise para Ulrich. “O novo CEO tem excedido as expectativas, mas a forma como tem atuado e como tem interagido com as pessoas são motivos de grande satisfação. É uma situação exemplar para o banco”.

Comentários ({{ total }})

“BPI tem vontade de oferecer mais crédito e mais produto”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião