Já pode entregar o seu IRS automático pelo telemóvel

O envio do IRS automático passou a estar à distância do seu telemóvel a partir desta terça-feira. Na nova app pode também consultar o estado da sua declaração de IRS.

Imagem da aplicação criada para a entrega do IRS automático.Fotomontagem de Raquel Sá Martins.

A Autoridade Tributária e Aduaneira criou uma aplicação onde poderá acompanhar o desenvolvimento do processo do seu IRS. Em comunicado enviado às redações, o Ministério das Finanças explica que esta nova app permite a entrega da declaração automática de rendimentos para os contribuintes abrangidos por esse regime. Além disso, a aplicação IRS 2016 permite que todos os contribuintes consultem o estado da sua declaração de IRS de 2016.

“A disponibilização desta nova App é mais um passo no sentido da modernização das formas de interação com os contribuintes, através do desenvolvimento de aplicações móveis que tornem mais fácil, cómodo e intuitivo o cumprimento das obrigações fiscais”, afirmam as Finanças em comunicado. A aplicação está disponível nos sistemas operativos Android e iOS.

Veja aqui o que poderá encontrar dentro da aplicação, segundo as fotos disponibilizadas pela página da própria app na Google Store:

O prazo de entrega do IRS termina no final deste mês. Até ao momento foram reembolsados 495 milhões de euros. No último balanço da campanha IRS 2016, o Ministério das Finanças revelou que já foram liquidadas quase 600 mil declarações, um número que “é cerca de 15 vezes superior ao dia homólogo do ano passado”, quando tinham apenas sido reembolsados 38.568 contribuintes.

Essa rapidez é justificada pela entrega do IRS automático. “O IRS automático permitiu um aceleramento do processamento das declarações e, nos casos aplicáveis, da transferência do reembolso aos contribuintes”, referia o comunicado do ministério de Mário Centeno na semana passada. Apesar disso, há menos declarações entregues pelos contribuintes.

Até ao Orçamento do Estado para 2018, que terá de ser entregue em outubro deste ano, o Governo vai discutir as possíveis alterações à composição do IRS com o Bloco de Esquerda, Partido Comunista Português e Partido Ecologista ‘Os Verdes’. Em causa está a alteração aplicada por Vítor Gaspar, no âmbito do “enorme aumento de impostos”, altura em que o número de escalões reduziu. O Executivo poderá optar por um faseamento das medidas até repor os escalões.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Já pode entregar o seu IRS automático pelo telemóvel

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião