Comboio histórico regressa à linha do Douro

  • Lusa
  • 3 Junho 2017

A partir deste sábado, e até 29 de outubro, uma locomotiva a vapor que puxa cinco carruagens do início do século XX vai fazer um percurso com vista para o rio Douro e as vinhas em socalco.

A CP – Comboios de Portugal retoma, este sábado, a campanha do comboio histórico do Douro, que, este ano, vai realizar cerca 50 viagens, entre a Régua e o Tua, até 29 de outubro.

A locomotiva a vapor, que puxa cinco carruagens históricas de madeira datadas do início do século XX, parte do Peso da Régua, distrito de Vila Real, e segue até ao Tua, concelho de Carrazeda de Ansiães, distrito de Bragança, numa viagem com vista para o rio Douro e as vinhas em socalco, em pleno Património Mundial da UNESCO.

Para este ano, segundo adiantou fonte da CP, estão previstas mais viagens, num total de 50 circulações, entre hoje e 29 de outubro. A empresa especificou que haverá circulações em todos os fins de semana durante este período (22 sábados e 22 domingos), para além de cinco quartas-feiras (de 2 a 30 de agosto) e uma terça-feira (15 de agosto).

Durante todo o trajeto, há animação, assegurada por um grupo de cantares regionais, ainda uma degustação de vinho do Porto e distribuição de rebuçados da Régua.

A empresa aposta nos bilhetes combinados, que integram a viagem no comboio histórico e as viagens de ida e volta, a partir de vários pontos do país (Norte, Centro, Alentejo e Algarve).

O programa do comboio histórico na linha do Douro arrancou no final da década de 90.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Comboio histórico regressa à linha do Douro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião