Corticeira Amorim entra em nova área de negócio

A Corticeira continua na senda da inovação e entra em mais uma área de negócio: a moldação 3D em cortiça. Para tal estabeleceu parcerias com empresas suecas, especialistas em técnicas de moldação.

A Corticeira Amorim continua apostada em reafirmar a matéria-prima como material versátil e de excelência. Para isso tem investido em investigação e desenvolvimento na busca de novas aplicações. Hoje a cortiça é muito mais do que rolhas, se bem que esta continua a ser dentro da líder de mercado, a unidade de negócio mais relevante, mas hoje é possível encontrar esta matéria — prima com funções tão díspares como sapatos, malas, guarda-chuvas, no setor automóvel, aeronáutica, construção, petrolífero entre tantos outros.

E é por pensar desta forma que a Corticeira Amorim, que em 2016 atingiu um lucro recorde de 102 milhões de euros, acaba de anunciar a entrada numa nova área de negócio: a moldação 3D.

Para lançar esta nova área, a empresa fez o que já é habitual recorreu a parcerias, desta feita com empresas suecas, especialista em técnicas de moldação para madeiras.

Mas em que consiste esta nova aposta da Corticeira?

A nova área contempla o desenvolvimento de um novo compósito de cortiça e a adaptação das próprias técnicas de moldação para que, pela primeira vez, se recorra a tecnologia de moldação 3D para processar industrialmente a cortiça.

Carlos Jesus, diretor de marketing e comunicação da empresa adianta em comunicado que: “O lançamento de uma área de moldação 3D em cortiça é possível pela incessante vontade da Corticeira Amorim de criar, de forma continuada, novas aplicações de maior valor para o mercado.” E acrescenta: “Mais uma vez, esta é uma inovação feita em parceria, unindo-se assim o know-how que detemos da matéria-prima a um vasto conhecimento que os nossos parceiros têm neste tipo de técnicas de moldação“.

Para o desenvolvimento deste novo projeto, a Corticeira contou com o envolvimento de uma equipa multidisciplinar de designers, engenheiros e químicos.

"O lançamento de uma área de moldação 3D em cortiça é possível pela incessante vontade da Corticeira Amorim de criar, de forma continuada, novas aplicações de maior valor para o mercado.”

Carlos Jesus

Diretor de marketing e comunicação da Corticeira Amorim

A Amorim Cork Composites está agora habilitada para desenvolver soluções competitivas para projetos de grande escala da indústria do mobiliário, contemplando a construção de moldes, o suporte técnico na industrialização de produtos e a performance acústica das soluções.

A Corticeira destaca que “cada forma 3D se apresenta como um novo desafio, pelo que o conhecimento e o domínio destas técnicas de moldação são da maior importância. Simultaneamente, o novo compósito de cortiça responde efetivamente aos formatos curvilíneos característicos do 3D“.

A empresa revela que “dependendo da aplicação a que se destina, a cortiça pode ser moldada com diferentes materiais que estão disponíveis no mercado, como folheados de madeira, materiais orgânicos ou fibras de poliéster, sendo que todos eles beneficiam dos atributos sensoriais e funcionais deste material natural”.

Comentários ({{ total }})

Corticeira Amorim entra em nova área de negócio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião