Marcha-atrás no Brexit? Portas estão abertas, diz Schaeuble

O ministro das Finanças da Alemanha diz que aos decisões dos britânicos são... dos britânicos. Mas "as portas estão abertas" caso queiram desistir do Brexit.

Wolfgang Schaeuble não quer especular sobre o impacto das eleições britânicas no Brexit, mas diz que caso o Reino Unido queira voltar atrás na decisão de abandonar a União Europeia as “portas estão abertas”.

“Cabe ao governo britânico tomar as suas próprias decisões” no que respeita ao Brexit, diz o ministro das Finanças da Alemanha em entrevista concedida à Bloomberg.

As eleições levaram Theresa May a perder a maioria absoluta, mas deverá ainda assim conseguir assumir o executivo em coligação. Criou-se uma situação complicada que leva Schaeuble a dizer que “temos de deixá-los ter alguns dias para decidirem o que vão fazer”.

Schaeuble diz que “não ajuda” estar a especular sobre se o Brexit vai mesmo ou não acontecer. “O governo britânico disse que iria disse que ia avançar, mas se eles mudarem de opinião, claro que encontrarão as portas abertas”, salientou.

No entanto, o ministro das Finanças da Alemanha diz que “não é muito provável” que o Reino Unido venha a fazer marcha-atrás na decisão que foi tomada no referendo, a de sir da União Europeia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Marcha-atrás no Brexit? Portas estão abertas, diz Schaeuble

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião