Google recua depois de multa da Comissão Europeia

As ações da empresa estão a cair mais de 1% depois da multa de 2,4 mil milhões de euros. Wall Street abre em terreno negativo com destaque para o Nasdaq.

Os títulos da gigante tecnológica estão em queda depois de a Comissão Europeia ter anunciado esta terça-feira que ia aplicar uma multa recorde. A desvalorização da Google está a prejudicar Wall Street, especialmente o índice tecnológico. Já o petróleo continua a sua recuperação.

As ações da Alphabet, empresa-mãe que detém a Google, abriram a desvalorizar 1,09% para os 961,75 dólares, depois da notícia de uma multa recorde aplicada pela Comissão Europeia. O índice tecnológico, o Nasdaq, abriu a cair 0,5% para os 6.216,73 pontos.

Em causa está uma multa de mais de 2,4 mil milhões de euros que a Google vai ter de pagar por ter abusado da sua posição dominante no mercado de motores de busca, de acordo com as regras de concorrência da UE. As autoridades consideram que a gigante tecnológica enviesou os resultados das pesquisas a seu favor.

Além do Nasdaq, também o Dow Jones está em queda ao desvalorizar 0,06% para os 21.397,88 pontos. Já o S&P 500 abriu na linha de água com uma pequena valorização de 0,03% para os 2.439,07 pontos.

Esta terça-feira o petróleo continua a corrigir das perdas acumuladas na semana passada. Tanto o Brent (que ultrapassou os 45 dólares) como o WTI estão a valorizar mais de 1%, puxando pelo valor do barril.

Na Europa, as declarações do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, em Sintra, no Fórum do BCE, levaram o euro a valorizar, assim como o setor financeiro. No entanto, as principais bolsas europeias, incluindo o PSI-20, registam quedas esta terça-feira.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Google recua depois de multa da Comissão Europeia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião