Jaguar regressa às carrinhas. Vem aí a XF Sportbrake

Os argumentos da berlina estão todos lá, mas agora com mais espaço para a família. É assim a XF Sportbrake, a carrinha com que a Jaguar quer ganhar no mercado dos premium.

Os SUV são o segmento do momento, mas as carrinhas não vão desaparecer. E a Jaguar quer estar preparada, especialmente estando no mercado premium. Daí que o XF tenha ganho, agora, a versão Sportbrake. É o regresso da marca às break… e com estilo. Os argumentos da berlina estão todos lá, mas agora com mais espaço para a família.

A Sportbrake mantém as curvas distintivas da berlina na secção dianteira, passando a incorporar uma “atraente linha de tejadilho” que a fabricante pretende que a diferencie da concorrência. E a realidade é que os especialistas da Jaguar conseguiram manter o estilo desportivo do carro na transição para a carrinha, mesmo na traseira. No interior, mantém-se o requinte. E a tecnologia: há um ecrã de dez polegadas que funciona como um mordomo digital a bordo.

A XF Sportbrake mantém todas as tecnologias avançadas de tração às quatro rodas, mas houve ajustes na suspensão especialmente para a carrinha. “A configuração da suspensão foi especificamente calibrada para cumprir as exigências dos familiares premium para utilização no dia-a-dia”, refere a marca. A ideia foi garantir que apesar de levar a família, se mantenha o espírito desportivo na condução.

“A suspensão traseira pneumática autonivelante é incorporada de série para assegurar que o XF Sportbrake mantém a estabilidade, mesmo com a carga máxima”, diz a marca. A bagageira tem uma capacidade de 565 litros, que chega até os 1.700 litros com os bancos traseiros rebatidos. Muito peso, mas há motores para o puxarem.

A marca vai disponibilizar tanto motores a gasolina como a diesel, de quatro e seis cilindros, já conhecidos do grupo Jaguar Land Rover. “As opções começam com um motor diesel Ingenium com 163 cv, tração traseira e turbo compressor de geometria variável que disponibiliza uma sensação de condução verdadeiramente Jaguar, em complemento a uma eficiência excecional”, diz a marca. Consumos? 4,5 litros aos 100 km.

O 2.0 diesel de 163 cv com caixa manual terá um custo de 54.201 euros na versão Pure, subindo para os 58.441 euros com 180 cv. O 2.0 de 240 cv, na versão Prestige com caixa automática, vai custar 74.902, sendo o topo de gama o 3.0 de 300 cv First Edition: 100.643 euros. Para quem não dispensa o motor a gasolina, a Jaguar propõe o 2.0 de 250 cv por quase 62 mil euros.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Jaguar regressa às carrinhas. Vem aí a XF Sportbrake

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião