EDP Renováveis vende ativos à China Three Gorges por 248 milhões

  • Marta Santos Silva
  • 30 Junho 2017

A EDP Renováveis alienou a sua participação de 49% num portfólio de energia eólica em Portugal. A venda à empresa ACE Portugal Sàrl, detida pela China Three Gorges, foi concluída esta sexta-feira.

A EDP Renováveis vendeu a uma empresa detida pela China Three Gorges (CTG) a sua participação minoritária num portfólio de energia eólica de 422 megawatts localizado em Portugal, por 248 milhões de euros — uma venda que já estava prevista aquando da privatização da EDP, em 2011.

De acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP Renováveis EDPR 0,00% , cuja principal acionista é a EDP EDP 0,00% , concretizou esta sexta-feira a venda que já estava prevista.

A participação em causa era de “49% do capital social e suprimentos relativos a um portfólio de energia eólica”, que passa a pertencer à empresa ACE Portugal Sàrl. A ACE Portugal Sàrl pertence a uma entidade participada pela China Three Gorges, a principal acionista da EDP.

O comunicado explicita que esta venda, no valor de 248 milhões de euros, se insere “no contexto da parceria estratégia de dois mil milhões estabelecida em dezembro de 2011” entre a EDP e a CTG.

A CTG é atualmente a maior acionista da elétrica liderada por António Mexia, detendo uma participação de 21,35%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis vende ativos à China Three Gorges por 248 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião