Paulo Neves: Altice está “a falar” com a Prisa sobre a Media Capital

  • Lusa
  • 5 Julho 2017

O presidente executivo da PT Portugal, Paulo Neves, disse que o grupo Altice está "a falar" com a Prisa sobre a eventual compra da Media Capital.

O presidente executivo da PT Portugal, Paulo Neves, disse na terça-feira à noite que o grupo Altice está “a falar” com a Prisa sobre a eventual compra da Media Capital, não havendo neste momento “mais nada a dizer”.

“A única coisa que digo é que estamos a falar”, disse o presidente da operadora de telecomunicações da Altice, quando questionado pelos jornalistas sobre as negociações para a eventual compra da Media Capital, à margem do jantar debate organizado pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC). “Não tenho absolutamente mais nada a dizer” sobre o assunto, acrescentou.

"A única coisa que digo é que estamos a falar.”

Paulo Neves

Presidente executivo da PT

A 25 de junho, a Altice confirmou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que tinha iniciado “interlocuções exploratórias” para a eventual compra da participação do grupo espanhol Prisa na Media Capital, dona da TVI.

“Os conteúdos são parte integrante da nossa aposta estratégica”, afirmou Paulo Neves, durante o debate, salientando que “ter conteúdos” permite ao grupo ter um “fator diferenciador” relativamente aos concorrentes.

"Os conteúdos são parte integrante da nossa aposta estratégica.”

Paulo Neves

Presidente executivo da PT

Adiantou ainda que a PT Portugal vai antecipar a meta de cobertura de 5,3 milhões de casas com fibra ótica em Portugal, que está prevista para 2020, mas não especificou quando.

Sobre a transferência de trabalhadores da PT Portugal para outras empresas do grupo, o presidente executivo disse que a operadora está “num processo de agilização da estrutura” e o foco é no “core” [negócio central]. “Há um conjunto de serviços que consideramos essenciais”, mas que outras empresas do grupo Altice podem fazer, explicou.

Não vamos despedir pessoas“, garantiu o gestor, salientando que “tudo aquilo que é compromisso assumido pela Altice [aquando da compra da operadora] está a ser completamente cumprido”.

A 30 de junho, a PT Portugal anunciou internamente que iria transferir 118 para empresas do grupo Altice e Visabeira, esta última parceira histórica da operadora de telecomunicações, cujo processo estará concluído no final deste mês.

Deste total, 96 trabalhadores são projetistas (desenham traçados de rede) e 22 são do Centro de Certificação Técnica de Torres Novas. Do conjunto de projetistas, 74 são transferidos para a Altice Technical Services (ATS), ficando divididos entre as empresas Tnord e a Sudtel, e os restantes 22 vão para o grupo Visabeira, antiga acionista da operadora e parceira histórica. Já os 22 trabalhadores do Centro de Certificação Técnica vão para a ATS.

De acordo com fonte ligada ao processo, estes trabalhadores continuarão a prestar serviço à PT Portugal (detida pela Altice), em regime de ‘outsourcing’, mas também para outros clientes, já que as empresas para os quais são transferidos são fornecedores multiclientes. A média de idades dos trabalhadores transferidos é 50 anos.

No início de junho, a operadora tinha anunciado a transferência de 37 trabalhadores da área informática da PT Portugal para a Winprovit.

Comentários ({{ total }})

Paulo Neves: Altice está “a falar” com a Prisa sobre a Media Capital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião