EDP e EDP Renováveis pintam Lisboa de vermelho

  • Juliana Nogueira Santos
  • 6 Julho 2017

A OPA da EDP sobre a EDP Renováveis levou as ações das duas empresas a recuar, numa sessão em que apenas quatro das cotadas fecharam em terreno positivo. O PSI-20 recuou quase 1%.

Depois de uma semana a negociar em terreno positivo, a bolsa nacional derrapou. O PSI-20 encerrou a sessão desta quinta-feira com apenas quatro cotadas acima da linha de água, tendo recuado 0,66%. A pressionar o principal índice nacional esteve a EDP e a EDP Renováveis que, depois de António Mexia ter anunciado que queria tomar conta do restante capital da subsidiária de energias limpas, sofreram perdas consideráveis.

Assim, as ações da EDP recuaram 1,26% para 2,82 euros, enquanto as da EDP Renováveis tombaram 2,04% para 6,88 euros. No primeiro dia depois da oferta pública de aquisição, as ações da EDP Renováveis chegaram a desvalorizar 2,38%, mas acabaram a sessão treze cêntimos acima dos 6,75 euros oferecidos pela EDP.

Esta correção de cerca de 2% — que se apresenta como o maior recuo desde janeiro de 2017, altura em que as ações da EDP Renováveis caíram 2,48% — sugere que os investidores estão mais disponíveis para aceitar as condições oferecidas por António Mexia.

No setor energético, a tendência negativa manteve-se, com a REN a perder 1,07% para 2,69 euros e a Galp Energia a perder 0,83% para 13,13 euros, apesar de os preços do petróleo terem recuperado. Na banca, e depois de as ações do Montepio terem disparado quase 100% com a OPA da Associação Mutualista, os ânimos acalmaram nesta sessão, com o Montepio a recuar 1,21% para os 0,98 cêntimos — dois cêntimos abaixo do preço da OPA. O BCP recuou 0,66% para 0,24 cêntimos.

O único peso pesado a fechar em terreno positivo foi a Jerónimo Martins, que avançou 0,41% para 17,29 euros. Ainda assim, isto não foi suficiente para animar o PSI-20. A registar desempenhos positivos nesta sessão estiveram também as ações dos CTT, que avançaram 0,62% para 5,55 euros, da Nos, que somaram 0,04% para os 5,25 euros, e da Navigator, que valorizaram 0,19%.

As restantes praças europeias também encerraram a sessão a perder, caindo para mínimos de 11 semanas. O Stoxx 600 perdeu 0,69%, no dia em que o Banco Central Europeu retirou o sinal de que vai “aumentar o programa de compra de dívida se necessário”.

Comentários ({{ total }})

EDP e EDP Renováveis pintam Lisboa de vermelho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião