WhatsApp: de mil milhões por mês a mil milhões por dia

  • Ana Batalha Oliveira
  • 27 Julho 2017

No espaço de um ano, a aplicação Whatsapp passou de mil milhões de utilizadores ativos por mês para mil milhões por dia. Ascensão acompanha a de outras redes sociais como o Facebook.

No WhatsApp fala-se por carateres e emojis mas as contas fazem-se em milhares de milhão. O número de utilizadores ativos por dia atingiu os 1.000 milhões, pelo que as mensagens e partilhas através da aplicação também se multiplicam. O WhatsApp acompanha assim a ascensão de outras redes sociais como o Facebook.

O que fazem mil milhões de utilizadores todos os dias no WhatsApp? De acordo com a empresa, a cada 24 horas são trocadas cerca de 55 mil milhões de mensagens, 4,5 mil milhões de fotos e mil milhões de vídeos em 60 idiomas diferentes. O número de utilizadores ativos por mês que se registava no ano passado passa para os 1,3 mil milhões em 2017.

A função de vídeo em específico é utilizada durante cerca de 340 minutos por dia e tem disputado a preferência dos utilizadores com muitos outros serviços. São eles por exemplo o Skype da Microsoft, o Hangouts de Google, o Facetime da Apple ou o Messenger do Facebook, a empresa que comprou o WhatsApp em 2014.

Mas não é só crescer em número de utilizadores. Mark Zuckerberg, detentor do Facebook e do WhatsApp, está a planear fazer esta aplicação render ao incluir publicidade, à semelhança do que está a acontecer no Facebook. As ações do Facebook atingiram um novo recorde — 174 dólares por ação — graças a um aumento de 50% no volume de publicidade em telemóvel, o que terá um impacto direto nas receitas. As ações do Facebook já valorizaram cerca de 44% desde o início do ano, e as receitas do segundo semestre superaram as expectativas dos analistas ao atingir os 9,32 mil milhões, acima dos 9,20 mil milhões previstos.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

WhatsApp: de mil milhões por mês a mil milhões por dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião