BCE preocupado com o valor demasiado alto do euro

  • Juliana Nogueira Santos
  • 17 Agosto 2017

A preocupação em relação à escalada da moeda única no último ano ficou patente nos relatos da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu, a 20 de julho.

Os responsáveis do Banco Central Europeu afirmaram-se preocupados em relação à valorização do euro, que poderá ser mais forte do que o justificado para uma economia em recuperação. Este sentimento em relação à escalada da moeda única no último ano ficou patente nos relatos da última reunião de política monetária, levando à queda do euro.

“Ainda que tenha sido apontado que a valorização do euro até à data possa ser vista, em parte, como uma mudança que reflete os fundamentais na Zona Euro em relação ao resto do mundo, foram expressas preocupações sobre o risco da taxa de câmbio disparar no futuro”, pode ler-se na ata da última reunião. “Neste contexto, a conclusão retirada foi que, olhando em frente, o Conselho de Governadores precisa de ganhar espaço e flexibilidade para ajustar as políticas e o grau de política monetária acomodatícia, se e quando necessário, em qualquer direção.”

"Ainda que tenha sido apontado que a valorização do euro até à data possa ser vista, em parte, como uma mudança que reflete os fundamentais na Zona Euro em relação ao resto do mundo, foram expressas preocupações sobre o risco da taxa de câmbio disparar no futuro.”

Relatos do BCE

Desde o início deste ano, o euro já ganhou 11% relativamente ao dólar, numa altura em que as 19 economias da Zona Euro mostram sinais de revitalização económica. Ainda assim, na conferência final da reunião de 20 de julho, Mario Draghi afirmou que “precisamos de ser persistentes, pacientes e prudentes” para defender a necessidade de manter uma política monetária acomodatícia que suporte a taxa de inflação.

Ainda que a retoma económica esteja a solidificar, Draghi pretende esperar por dados mais concretos de que os salários e os preços também estão a ganhar tração em direção ao objetivo do BCE. Já esta quinta-feira, o Eurostat divulgou que a taxa de inflação anual da Zona Euro manteve-se estável, em julho, em 1,3%.

Assim que os relatos viram a luz do dia, o valor do euro em relação ao dólar caiu. O alerta deixado pelo BCE sobre o valor excessivo do euro levou a moeda única a desvalorizar um máximo de 0,89% até 1,1662 dólares. Segue a perder 0,59% para 1,1697 dólares, depois de ter chegado a 1,1847 no final da semana passada.

Euro acumula ganhos de 11% desde o início do ano

Fonte: Bloomberg

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BCE preocupado com o valor demasiado alto do euro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião