Pruvo: Se há hotel a um preço melhor, este site encontra-o por si

Startup israelita está na América latina e na Europa. Portugal é um dos países que mais tem crescido. O algoritmo criado identifica reservas feitas e encontra melhores alternativas.

E se, depois de reservar um quarto no hotel que definiu, descobrisse que o preço baixava? Pois é, foi a pensar nesses cenários — que acontecem em cerca de 40% dos casos, segundo dados da startup — que o israelita Itai Marcipar criou, há três anos, a Pruvo. Marcipar estava a programar as suas férias quando percebeu que, ao tentar fazer um upgrade de uma das reservas de hotel, o preço estava 35% mais barato do que no dia em que fizera a reserva — mesmo com maior antecedência. Nessa altura, fez-se luz: pensou numa plataforma que, através de uma reserva de hotel feita, pudesse notificar os clientes acerca das baixas no preço do hotel escolhido, de maneira a que pudessem remarcar o alojamento a um preço mais baixo.

Pouco depois, com o algoritmo criado, nasceu a Pruvo, uma startup israelita que criou um serviço totalmente gratuito para os utilizadores. O sistema monitoriza descontos nos preços de qualquer reserva de hotel existente, notificando o cliente logo que encontra um preço inferior para o mesmo quarto reservado anteriormente. “Trata-se, não de uma nova reserva mas de uma re-reserva”, assinala Doron Nadivi, responsável pelo desenvolvimento do negócio da Pruvo, em conversa com o ECO via Skype.

Os preços baixam em 40% das vezes, e a promoção pode ir até -67% do preço da primeira reserva.

Doron Nadivi

Desenvolvimento de negócio da Pruvo

O site funciona de forma simples: o turista/viajante faz uma reserva em qualquer motor de busca de alojamento e escolhe a opção que mais lhe convém, tendo sempre em conta que o quarto reservado deve ter cancelamento gratuito (acontece em 90% dos hotéis). De seguida, envia a reserva para um dos emails disponibilizados pela Pruvo — poupar@pruvo.net — e aguarda. Logo que o algoritmo da startup deteta uma oportunidade idêntica à reserva enviada, mas a um preço mais baixo, envia feedback para o cliente que deve tratar de fazer uma nova reserva com o preço inferior e, só depois desta reserva concretizada, deve anular a primeira. O processo pode ser repetido todas as vezes que o cliente desejar até à data da viagem.

Pruvo em três passos.D.R.

Excel pré-Pruvo

Num documento Excel, Doron Nadivi escrevia o nome do hotel, as datas e o preço de acordo com a busca em determinado dia. O israelita estava ainda a planear as viagens da sua lua-de-mel, em 2016, quando percebeu que fazia o processo descrito acima com as próprias mãos.

“Aconteceu-me um monte de vezes ter tudo num documento, fazer a comparação e perceber que, ao longo dos dez meses em que preparei a viagem, os preços dos hotéis que eu tinha escolhido baixaram inúmeras vezes”, conta. “Queremos que o processo de viajar e conhecer não seja algo só para ricos”, explica, sobre o modelo de negócio inicialmente pensado para um formato B2B (bussiness to business).

A solução da Pruvo foi desenvolvida ao longo de quase dois anos e lançada finalmente, em maio de 2016, no mercado israelita, que serviu como prova de conceito. Em média, o algoritmo ajuda a re-reservar hotéis com preços 17% abaixo da primeira reserva feita… mas o desconto pode ir até aos 67%, garante o diretor de produto.

O modelo de negócio também funciona de forma simples: sempre que uma nova reserva, mais barata, substitui outra feita antes, o motor de busca onde a melhor oferta foi encontrada paga uma comissão à Pruvo, que varia consoantes os contratos acordados anteriormente. Da equipa da Pruvo fazem parte três pessoas — além de Itai Marcipar e Doron Nadivi, também Regev Brody integra a equipa. E, acrescenta Doron, uma “máquina muito potente”, o algoritmo. Os planos passam por crescer, sobretudo no mercado europeu, incluindo em Portugal. Para isso, a startup prepara-se para começar o processo de negociação de investimento na Europa, que deverá passar pela plataforma Exit Valley Crowdfunding. A concretizar-se, a ronda será a segunda conseguida pela empresa.

Com mais de 1,3 milhões de reservas refeitas em apenas um ano — num valor total de 117 mil dólares –, a Pruvo tem como mercados essenciais Israel — o que tem neste momento mais expressão e tração –, Costa Rica, México e Brasil.

Comentários ({{ total }})

Pruvo: Se há hotel a um preço melhor, este site encontra-o por si

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião