Acionista chinês da EDP procura alternativa a Mexia

  • ECO
  • 7 Outubro 2017

A China Three Gorges quer encontrar um nome para substituir António Mexia à frente da EDP até ao final deste ano, para evitar prolongar a incerteza dentro da empresa.

A China Three Gorges, maior acionista da EDP, não quer manter António Mexia à frente da elétrica e já está à procura de uma alternativa para o presidente executivo da empresa.

A notícia é avançada, este sábado, pelo Expresso (acesso pago), que dá conta de que Francisco Lacerda, atual presidente executivo dos CTT, é uma das hipóteses em cima da mesa para substituir Mexia. Contudo, acrescenta o semanário, o presidente da EDP, à frente da empresa há doze anos, não quer deixar o cargo. Aliás, no mês passado, já reafirmou a sua disponibilidade para permanecer à frente da EDP.

Do lado da China Three Gorges, o objetivo será encontrar uma alternativa até ao final deste ano, ainda que a próxima assembleia geral de acionistas da EDP só tenha lugar em abril de 2018. Isto para evitar prolongar a incerteza dentro da empresa.

A pesar no descontentamento do acionista chinês estão as polémicas dos últimos meses. António Mexia foi constituído arguido na investigação do Ministério Público sobre os Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual (CMEC) e, mais recentemente, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) concluiu que as produtoras elétricas têm recebido rendas excessivas e quer cortar estas rendas em 167 milhões por ano.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Acionista chinês da EDP procura alternativa a Mexia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião