Portugal volta ao mercado de curto prazo. Quer 1.250 milhões

IGCP regressa ao mercado esta quarta-feira para emitir bilhetes do Tesouro a três e 11 meses, com o objetivo de levantar até 1.250 milhões de euros.

Portugal volta ao mercado de dívida na próxima semana, depois da apresentação da proposta de Orçamento do Estado para 2018. O IGCP pretende levantar bilhetes do Tesouro a três e 11 meses num montante que poderá ascender a 1.250 milhões de euros.

“O IGCP vai realizar no próximo dia 18 de outubro pelas 10h30 dois leilões das linhas de bilhetes do Tesouro com maturidades em 19 de janeiro de 2018 e 21 de setembro de 2018, com um montante indicativo global entre 1.000 milhões de euros e 1.250 milhões de euros”, informou o instituto que gere a dívida pública.

Esta operação de financiamento de curto prazo surge num contexto favorável no acesso ao mercado, sobretudo depois de a Standard & Poor’s ter melhorado o rating de Portugal para um nível fora da categoria “lixo”. Foi neste ambiente mais positivo que o Tesouro português levantou esta quarta-feira 1.250 milhões de euros em obrigações a cinco e dez anos com os juros em forte queda.

Por outro lado, será a primeira ida ao mercado depois de o Governo apresentar o Orçamento do Estado para o próximo ano. O documento orçamental deverá dar entrada na Assembleia da República nas próximas horas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal volta ao mercado de curto prazo. Quer 1.250 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião