Santa Casa quer lugar no Montepio e contrata Haitong

  • ECO
  • 13 Outubro 2017

A Santa Casa está interessada em comprar uma participação no Montepio, o que trará mudanças não só para o Conselho de Administração, mas também para a liderança da instituição.

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa está interessada numa participação no Montepio, agora que passou de banco mutualista a sociedade anónima, e terá já contratado o banco de investimento Haitong para assessorar o processo de compra. As mudanças decorrentes desta operação poderão fazer com que José Félix Morgado abandone a liderança da instituição.

As novidades são avançadas esta sexta-feira pelo Jornal Económico, que explica que, com a passagem de banco a sociedade anónima, a Caixa Económica Montepio Geral será obrigada a mudar os estatutos e o modelo de governo. Segue-se a composição de um novo Conselho de Administração, já com administradores indicados pela Santa Casa, segundo defende Tomás Correia.

A ocorrer alguma alteração no Conselho de Administração, José Félix Morgado poderá não continuar disponível para ocupar a liderança da instituição, pelo que os nomes de João Neves, atual administrador do banco, Carlos Álvares, presidente do Banco Popular, e Pedro Alvares, membro do centro corporativo da Associação Mutualista, foram os nomes apontados para o substituir.

A entrada da Santa Casa no Montepio, que se poderá traduzir numa participação de até 10%, está a ser impulsionada pela saída de Pedro Santana Lopes, visto que as decisões passam para as mãos de quem assinou o memorando de entendimento para analisar a compra, Edmundo Martinho.

Comentários ({{ total }})

Santa Casa quer lugar no Montepio e contrata Haitong

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião