Rumo ao espaço, primeiro satélite português será lançado em 2020

  • ECO
  • 19 Outubro 2017

O Infante promete levar o nome de Portugal para novas fronteiras. O primeiro satélite português poderá vir a ser lançado em 2020, e o acordo do consórcio será assinado esta quinta-feira.

Portugal volta a pisar novos terrenos, e desta vez o céu não será o limite. O Infante será o primeiro satélite totalmente desenvolvido e construído em Portugal, com lançamento previsto para o final de 2020. O grupo de investigação e desenvolvimento ISQ é uma das várias entidades confirmadas no consórcio para o fabrico do primeiro satélite português. O contrato será assinado esta quinta-feira no Encontro Internacional do Cluster AED – Aeronáutica, Espaço e Defesa, a decorrer no país.

O Projeto Infante foi aprovado pela Agência Nacional de Inovação (ANI) e conta com o co-financiamento da União Europeia, num investimento total de 9 milhões de euros para três anos. O satélite português é o primeiro de uma constelação de 12 satélites, que chegarão ao Espaço nos anos seguintes.

Pedro Matias, presidente da ISQ, refere que o grupo terá “a responsabilidade de toda a área de testes das peças e do produto final”. Para além da ISQ, o Projeto contará com nove empresas e dez centros de investigação e desenvolvimento de universidades e laboratórios de investigação de todo o país com especialização em aeronáutica e espaço.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rumo ao espaço, primeiro satélite português será lançado em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião