Web Summit: Dez oradores do dia 3 para agradar a gregos e a troianos

  • ECO
  • 8 Novembro 2017

Hawking anunciou a chegada de um "admirável mundo novo". O ECO quer prepará-lo, levando-o a ouvir como a tecnologia está a mudar o mundo, da política à educação... e nem Trump não foi esquecido.

Uma agulha no palheiro, isto é, uma dezena de vozes imperdíveis das centenas que, neste terceiro dia da maior feira de tecnologia do mundo, se fazem ouvir no Altice Arena e na FIL. O ECO selecionou os dez oradores que nas mais diversas áreas vêm para explicar como bit a bit a tecnologia está a mudar o mundo. Dizemos-lhe quem são, o que discutirão nos palcos do Web Summit e quando o fazem para que não perca nenhum dos sinais da chegada anunciada por Stephen Hawking de um “admirável mundo novo”.

Pelos palcos do Web Summit já passaram e passarão passar centenas de oradores.Stephen McCarthy/Web Summit

 

Política: o divórcio que está a abanar a Europa

Nigel Farage, ex-líder do UKIP e antigo membro do Parlamento Europeu

Um dos protagonistas da defesa da saída do Reino Unido da União Europeia está em Lisboa para falar sobre o modo como as campanhas políticas estão a mudar. Nigel Farage faz-se ouvir às 10h35 no Forum North (para lá entrar, precisa de convite) sobre a evolução da conquista de apoiantes — da campanha porta a porta ao online. Depois do referendo sobre o Brexit, o político britânico deixou a liderança do partido conservador e eurocético, que liderara desde 1998.

Podcasts: ouça com atenção

Emma Gannon, criadora e autora de “Ctrl, Alt, Delete”

Mais de um milhão de pessoas já ouviram o podcast de Emma Gannon. Pelo microfone desta criadora de conteúdo digital já passaram nomes tão sonantes como o da atriz Lena Dunham e o da escritora Elizabeth Gilbert. Em “Ctrl, Alt, Delete”, Emma discute sobretudo o trabalho e as redes sociais. Esta quinta-feira, no palco Content Makers, às 12h25, a britânica falará sobre o futuro do áudio e das histórias contados com nada mais do que som.

Robótica: foi daqui que pediram um humanoide?

Ben Goertzel, Hanson Robotics e SingularityNET

Já ouviu falar de Sophia, a primeira cidadão robô do mundo? A humanoide que está a quebrar barreiras e diz estar preparada para nos roubar os postos de trabalho foi criada pela Hanson Robotics e pela SingularityNET, empresas nas quais Ben Goertzel é um dos principais cientistas. O especialista em inteligência artificial sobe, esta quinta-feira, ao palco de AutoTech/ TalkRobot da feira fundada por Paddy Cosgrave para discutir, às 11h55, a legitimidade do uso sexual de autómatos. “We must ban sex robots” (“Temos de banir robots sexuais”, numa tradução livre) é o mote deste painel.

Viagens: o futuro da aventura

Gillian Tans, CEO da Booking.com

A inteligência artificial é o futuro da viagem? A resposta será dada, às 11h00, no PandaConf, pela presidente e líder executiva da Booking.com. Nos últimos 15 anos, Gillian Tans tomou as rédeas da popular plataforma de reserva de voos e estadas em hotéis, fazendo a equipa crescer para mais de dez mil colaboradores e 174 escritórios, em todo o mundo (quando Tans aceitou a liderança, a Booking.com contava apenas com um espaço).

Educação: para lá da sala de aula

Mmantsetsa Marope, diretora do International Bureau for Education da UNESCO

Reconhecida pelo seu trabalho no estabelecimento de comunidades profissionais e na orientação de investigadores, Mmantsetsa Maropa explicará, no palco Future Societies, às 11h45, como a aprendizagem está para lá das quatro paredes de uma escola. Antes de integrar a UNESCO (organização na qual já ocupou vários cargos), Maropa passou pelo Banco Mundial, foi professora universitária e assumiu cargos de conselheira em alguns Governos. Os seus esforços estão, atualmente, direcionados para a aceleração da educação e da competitividade, bem como para o desenvolvimento inclusivo.

Jogos: democratizar os novos mundos

John Riccitiello, CEO da Unity Technologies

Democratizar a criação de videojogos. É esse o objetivo do software detido pela empresa da qual John Riccitiello é líder executivo, a Unity Technologies. O americano falará sobre os novos mundos que empresas como aquela que comanda estão a trazer aos jogadores, às 11h35, no palco PlayerOne. O Unity permite que os jogos criados no seu ecossistema sejam utilizáveis em qualquer plataforma, reduzindo os custos e aumentando as receitas dos criadores. Até 2013, Riccitiello integrou a Electronic Arts (EA), outra popular empresa de videojogos.

Igualdade: o futuro é feminino

Sarah Morgan, cofundadora e CEO da Girl Geek Academy

Sarah Morgan sobe ao palco às 12h50, no GrowthSummit, para debater as diferenças entre os géneros, no mundo do empreendedorismo e da tecnologia. A líder executiva e cofundadora da Girl Geek Academy acredita que as mulheres devem ser encorajadas a assumir posições relevantes nestas áreas. Até 2025, o movimento global criado por Morgan pretende inspirar um milhão de empreendedoras a fundar as suas startups.

Redes sociais: Trump marca presença

Brad Parscale, diretor digital da campanha presidencial de Donald Trump

Uma coisa é certa: nos últimos anos, o trabalho de Brad Parscale não tem sido nada fácil. Em 2011, o americano especializado em estratégia política e redes sociais passou a integrar a Trump Organization. Quatros anos mais tarde, quando o empresário nova-iorquino apresentou a sua candidatura à Casa Branca, tomou as rédeas digitais da (memorável) campanha do atual presidente norte-americano. Esta quarta-feira, às 12h15, vai ao palco principal confessar como o homem a quem ninguém tira o pio (exceto, é claro, funcionários que estão de saída) continua a ter tanto efeito, no mundo online.

Cloud services: confia na nuvem?

Brad Smith, presidente da Microsoft

De Brad em Brad. Desta vez, o presidente da Microsoft e interessado em fazer crescer a confiança nos serviços cloud (isto é, no armazenamento de dados online). Às 13h25, no SaaS Monster, Brad Smith explicará como empresas globais (como aquela que lidera) têm de conquistar regionalmente a confiança dos seus utilizadores para que a nuvem tenha sucesso. O presidente da multinacional americana tem assumido um papel relevante no que diz respeito à relação da companhia com a privacidade, a propriedade intelectual, a imigração, a educação e a supervisão governamental.

Cinema: fãs de Blade Runner, levantem a mão

Graham Jack, Double Negative Visual Effects

Se já viu a nova versão do clássico Blade Runner (2017), está familiarizado com o trabalho deste orador. Os efeitos especiais — antes e agora — será o tema discutido por Graham Jack, às 14h35, no palco Content Makers. O americano é também conhecido pelo seu contributo para os filmes Batman begins (2005), Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005) e Harry Potter e a Ordem da Fénix (2007).

Comentários ({{ total }})

Web Summit: Dez oradores do dia 3 para agradar a gregos e a troianos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião