Grupo libanês cria condomínio do futuro em Marvila

  • ECO
  • 9 Novembro 2017

Condomínio tem assinatura de arquitetos portugueses e é apenas o primeiro dos empreendimentos do grupo libanês em Lisboa. Projeto está virado para uma nova geração.

Vai nascer, já no próximo ano e no coração de Marvila, o primeiro empreendimento do grupo libanês FFA Real State em Lisboa. O condomínio custará 16 milhões de euros e será projetado para uma nova geração. A assinatura do PRATEATO é 100% portuguesa e ficará a cargo do ateliê de arquitetos TEK Studio.

“Ficámos apaixonados por Lisboa desde o primeiro momento e temos já vários investimentos na cidade”, confessa Georges Abu Jaoude, líder executivo da empresa de desenvolvimento imobiliário. Por agora, o empreendimento de Marvila vai oferecer 51 lofts (T0, T1 e T2) e áreas comerciais, num total de sete mil metros quadrados. Alguns dos imóveis incluem também jardins privativos e amplos terraços, que permitem o contacto direto com os espaços verdes exteriores.

De acordo com o CEO do grupo libanês, esta é apenas a primeira das intervenções previstas para esta zona da capital portuguesa. “Acreditamos que tem um potencial incrível e começam a proliferar inúmeros conceitos ligados à tecnologia, ao design, ao empreendedorismo e à criatividade”, acrescenta.

O projeto — cujo ano de conclusão deverá ser 2019 — foi apresentado nesta edição do Web Summit e pretende promover a interação entre os moradores do condomínio para restaurar a ideia de comunidade.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Grupo libanês cria condomínio do futuro em Marvila

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião