Sonaecom aumenta lucros para 24,9 milhões até setembro

  • Lusa
  • 13 Novembro 2017

A empresa de tecnologia e media da Sonae lucrou quase 25 milhões de euros entre janeiro e setembro deste ano, uma subida de 18 milhões de euros face ao ano passado. EBIT aumentou 94,6%.

O resultado líquido da Sonaecom, empresa de tecnologia e media da Sonae, fixou-se em 24,9 milhões de euros entre janeiro e setembro deste ano, face aos seis milhões do período homólogo, informou esta segunda-feira a empresa ao mercado.

Este valor representa, assim, uma subida de 18 milhões de euros em comparação com o mesmo período de 2016. Na informação enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonaecom indica que o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa se fixou em 23,9 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, mais 44,6% do que no período homólogo de 2016.

Por seu lado, o EBIT (resultados antes de juros e impostos) centrou-se em 16,6 milhões de euros, um aumento de 94,6% face ao mesmo período do ano passado. Em termos gerais, os custos operacionais da Sonaecom ascenderam a 106,7 milhões de euros até setembro, mais 8,4% do que no período homólogo de 2016.

Este aumento deve-se, essencialmente, aos custos com pessoal (12,4%), pelo aumento do número médio de colaboradores, e aos custos comerciais (35,2%), pela subida das vendas, justifica a empresa.

Até setembro deste ano, verificou-se também um volume de negócios de 105,1 milhões de euros na Sonaecom, um acréscimo de 7,1% relativamente ao mesmo período do ano passado impulsionado pela aposta nas áreas da tecnologia e media, segundo a mesma informação. Na área da tecnologia, o volume de negócios foi de 94,7 milhões de euros, mais 7,7% do que no ano passado.

A Sonaecom precisa que os mercados internacionais já representam 48,4% neste segmento da tecnologia e salienta a pretensão de “construir e gerir, à escala internacional, um portefólio de negócios tecnológicos nos setores do retalho e de telecomunicações”. No que toca aos ‘media’, a empresa destaca que, nos primeiros nove meses deste ano, o jornal Público “continuou a executar a sua estratégia digital, reforçando as suas competências digitais e a presença em plataformas ‘online’”.

Neste período, as receitas do jornal aumentaram 3,9% face 2016, “contrariando a tendência do mercado”, indica a Sonaecom, que o justifica com o “desempenho positivo das receitas de publicidade ‘online’ conjuntamente com um crescimento das receitas de subscrição ‘online’ [que] mais do que compensaram o declínio das receitas de circulação e de publicidade em papel”.

Assim, o EBITDA da Sonaecom no segmento dos ‘media’ cresceu 25% relativamente a 2016, apesar de ainda continuar negativo, assinala. No comunicado ao mercado, a Sonaecom aponta também o “crescimento contínuo” da operadora NOS em “todas as principais métricas operacionais”, isto na área das telecomunicações.

Até setembro, a NOS teve um crescimento de 3,4% em receitas operacionais consolidadas para 1.162,5 milhões de euros, aponta a Sonaecom, explicando que a variação reflete “uma aceleração no ritmo de crescimento do negócio de telecomunicações e uma desaceleração na área de cinemas e audiovisuais”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sonaecom aumenta lucros para 24,9 milhões até setembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião