ISCTE entra no ranking das melhores escolas de negócios do Financial Times

  • ECO
  • 4 Dezembro 2017

Portugal passou a contar com quatro universidades no ranking das melhores escolas do jornal britânico com a entrada do ISCTE Business School para o 80.º lugar.

As escolas de negócios portuguesas continuam a dar cartas no panorama europeu. Portugal passou a contar com quatro universidades no ranking das melhores escolas do Financial Times, com a entrada do ISCTE Business School para o 80.º lugar. O ISCTE fica atrás da Porto Business School, da Católica Lisbon School of Business e da Nova School of Business and Economics, que continua a ser a melhor entre as escolas nacionais.

De acordo com José Paulo Esperança, reitor do ISCTE Business School, “esta classificação culmina um ano de sucesso ao nível dos rankings internacionais e vem reconhecer o trabalho desenvolvido pela escola desde a sua fundação”. Segundo o responsável máximo da escola, “a entrada no ranking das melhores escolas é extremamente valiosa porque vem dar ao ISCTE uma visibilidade ainda maior nos mercados internacionais”.

Esta classificação culmina um ano de sucesso ao nível dos rankings internacionais e vem reconhecer o trabalho desenvolvido pela escola desde a sua fundação.

José Paulo Esperança

Reitor do ISCTE Business School

Para além do ISCTE, há ainda outras três universidades portuguesas neste top do FT que avalia mais de 90 instituições europeias de ensino superior de Economia e Gestão. Mas apenas uma conseguiu melhorar a classificação: a Porto Business School, que passou do 62.º para o 59.º lugar.

A Católica Lisbon School of Business e a Nova School of Business and Economics acabaram por cair na tabela. Passaram ambas do 23.º lugar para o 26.º e para o 25.º, respetivamente, com a SBE a continuar a ser considerada a melhor escola de gestão nacional pelo jornal britânico.

Para o Professor Daniel Traça, reitor da Nova SBE, “este resultado reforça, mais uma vez, a estratégia de inovação, internacionalização e impacto da escola. Temos adaptado constantemente os nossos programas, dando resposta à procura de talento e ajustando-os às necessidades, em constante evolução das diferentes gerações, das organizações e da sociedade”.

“Estamos conscientes que há ainda caminho para percorrer, mas otimistas que com o apoio da comunidade – alunos, antigos alunos, parceiros corporativos, sociedade, faculty e staff – conseguiremos alcançar os objetivos”, remata o responsável.

Nova e Católica em destaque nos MBA

O “The Lisbon MBA Executive”, uma parceria entre a Nova e a Católica, surge no 20.º lugar neste ranking europeu. Isto depois de, em outubro, ter alcançado o 85.º lugar no top mundial, onde são avaliados os cem melhores MBA em gestão executiva do mundo. O Lisbon MBA tem vindo a ganhar terreno a nível global, subindo 14 lugares desde 2015, quando foi classificado na 99.ª posição.

"Estes resultados demonstram que é possível ser uma escola de referência internacional num ranking extremamente competitivo, mantendo uma matriz de responsabilidade, inovação e impacto social forte.”

Professor Milton Sousa

Reitor associado das Relações Institucionais e Desenvolvimento Internacional da Nova SBE

“Estes resultados demonstram que é possível ser uma escola de referência internacional num ranking extremamente competitivo, mantendo uma matriz de responsabilidade, inovação e impacto social forte”, reforça o Professor Milton Sousa, reitor associado das Relações Institucionais e Desenvolvimento Internacional da Nova SBE.

A universidade também alcançou a 16.ª posição no Mestrado de Gestão, onde compete com a Católica, que está no 31.º lugar, e com o ISCTE, que ocupa a 72.ª posição. A universidade “tem feito um caminho para competir entre as melhores escolas na Europa, conseguindo alcançar a 16.ª posição no Mestrado de Gestão e estando também no Top 20 e 30 do MBA e da Formação de Executivos, respetivamente”, lê-se num comunicado enviado pela SBE.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

ISCTE entra no ranking das melhores escolas de negócios do Financial Times

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião