Filiais de Londres e Nova Iorque rendem 25 milhões ao Haitong

Haitong Bank espera receber cerca de 25 milhões de euros com a alienação das filiais em Londres e Nova Iorque a outra sociedade do grupo chinês.

O Haitong Bank (antigo BESI) espera receber aproximadamente 25 milhões de euros pela venda das suas filiais em Londres e Nova Iorque ao Haitong International Limited, que tem sede em Hong Kong.

O banco de investimento vai alienar a totalidade do capital social do Haitong Securities USA LLC, da Haitong (UK) Limited e da Haitong Securities (UK) Limited, cujas operações vão deixar de contar para os resultados do Haitong em Portugal e passam a ser contabilizadas pela Haitong International Limited, entidade integralmente detida pela sociedade Haitong International Securities Group.

Em comunicado enviado ao mercado, o Haitong Bank informa que a filial norte-americana tem como valor indicativo de alienação nos 14,235 milhões de euros, “o qual está sujeito a potenciais ajustamentos de acordo com o MIPA (membership interests purchase agreement) da Haitong USA, que podem impactar negativamente no valor da venda”.

Em relação à filial londrina, o banco de investimento conta arrecadar 10,6 milhões de euros.

Ainda assim, ressalva que “os valores de venda estão sujeitos a ajustamento no âmbito dos processos de Due Diligence e nos termos do Haitong USA MIPA e do Haitong UK SPA”.

Esta operação ocorre numa altura em que está em curso um plano de reestruturação do Haitong Bank, que implicou a descontinuação de algumas operações e ainda a saída de trabalhadores do banco. Isto depois de os resultados se terem agravado de forma séria na primeira metade do ano, refletindo a dificuldade do antigo BESI em encontrar um modelo de negócio para gerar receitas.

Entre janeiro e junho, o Haitong Bank registou prejuízos de quase 80 milhões de euros, depois de o produto bancário ter afundando 45% e os custos operacionais terem aumentado em função do plano de reestruturação.

Aquando do regaste do Banco Espírito Santo, em agosto de 2014, o BESI foi integrado no Novo Banco, tendo sido depois vendido em setembro de 2015 ao grupo chinês Haitong por 379 milhões de euros e denominado Haitong Bank.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Filiais de Londres e Nova Iorque rendem 25 milhões ao Haitong

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião