2017 está a terminar. Veja os feriados e ‘pontes’ de 2018

  • ECO
  • 30 Dezembro 2017

Com o fim do ano a chegar, espreite o calendário de 2018 e confira quantos dias de descanso pode gozar. Entre feriados e possibilidades de 'pontes', são várias as hipóteses.

O ano de 2018 oferece alguns fins de semana prolongados e também abre a porta a ‘pontes’. Com o final do ano a chegar, consulte o calendário e confira os dias de descanso.

Desde logo, são nove os feriados que coincidem com dias da semana — ou dez, contando com o Carnaval, que não é um feriado obrigatório mas que é assumido como tal em boa parte dos contratos coletivos. No mesmo sentido, há ainda a ter em conta o feriado municipal, que também não é considerado obrigatório na lei laboral mas que acaba por ser observado em muitas situações. Consoante os casos, este poderá calhar a dias da semana: é o que se verifica com o feriado municipal de Lisboa (13 de junho, quarta-feira) mas não com o do Porto (24 de junho, domingo), por exemplo.

São três os feriados que calham a uma segunda ou sexta-feira, permitindo assim que os trabalhadores gozem um fim de semana prolongado. Mas há cinco, contando com o Carnaval, que coincidem com terça ou quinta-feira, abrindo assim a porta a uma eventual ‘ponte’ e nesse, caso, a mais dias de descanso.

Por fim, há dois feriados a uma quarta-feira — um deles, o de 25 de abril, aproxima-se do 1º de maio, que calha a uma terça. Usando três folgas ou dias de férias neste período, o trabalhador acaba por ficar com sete dias de descanso.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

2017 está a terminar. Veja os feriados e ‘pontes’ de 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião