Professores dispostos a fazer greve em março

  • Lusa
  • 2 Fevereiro 2018

A falta de propostas do Governo em relação a matérias como reposicionamento de carreiras, recuperação do tempo de serviço congelado, horário de trabalho e aposentação estão na base das reivindicações.

Os professores ameaçam com uma greve na semana de 12 a 16 de março se o Governo não apresentar soluções às suas reivindicações, segundo uma resolução esta sexta-feira aprovada num plenário em Lisboa.

De acordo com a resolução, entregue no Ministério da Educação por uma delegação liderada pelo secretário-geral da Federação Nacional dos Professores, Mário Nogueira, a paralisação, a realizar-se, será no país todo.

Em causa, está, segundo Mário Nogueira, a falta de apresentação de propostas, por parte do Governo, em relação a matérias como reposicionamento de carreiras, recuperação do tempo de serviço congelado, horários de trabalho e aposentação.

A proposta de convocação da greve, será apresentada pela Fenprof às outras organizações sindicais de professores numa reunião a 9 de fevereiro.

À porta do ministério estiveram concentrados cerca de 300 professores e educadores que estiveram, horas antes, reunidos em plenário.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Professores dispostos a fazer greve em março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião