Japonesa Hitachi reforça aposta em Portugal. Quer contratar mais 100 colaboradores

  • ECO
  • 5 Fevereiro 2018

Em Portugal desde 2006, consultora Hitachi quer agora reforçar a sua presença em território nacional, com a contração de mais 100 colaboradores -- um investimento superior a um milhão de euros.

Instalada em terras lusitanas desde 2006, a Hitachi Consulting quer agora reforçar a sua presença em Portugal e praticamente duplicar a sua força de trabalho, em território nacional, com a contratação de cem novos colaboradores, em 2018. A consultora escolheu Lisboa para construir o centro de video intelligence, que vai analisar imagens recolhidas por vários dispositivos e dar apoio às regiões da Europa, Médio Oriente e África, avança o Dinheiro Vivo.

“Estamos a viver um momento extraordinário em termos tecnológicos e a Web Summit ajudou-nos. As pessoas que temos cá são ávidas em fazer coisas novas. É incontornável e não há como não o sentir”, sublinha o responsável de serviços de consultoria da Hitachi em Portugal, Constantino Almeida.

Os novos colaboradores serão recrutados na área de sistemas de informação (para funções de consultoria e gestão, com diferentes níveis de experiência), ficando responsáveis pelo “desenvolvimento de software e de algoritmos especializados, como, por exemplo, de machine learning“. Será, assim, feito um investimento “superior a um milhão de euros, para contratar engenheiros, matemáticos e físicos”.

Foi no final do ano passado, durante o Web Summit, que ficou fechada a instalação do novo centro de video intelligence da Hitachi em Lisboa, único na Europa e um dos três em funcionamento a nível mundial (além do Japão e Estados Unidos). O escritório já custou à japonesa meio milhão de euros e assume como foco a criação de soluções de negócio para a inovação social que possam ser utilizadas por organismos públicos e empresas, nomeadamente para resolver o problema de congestionamento das grandes cidades.

Emprego atingirá novo recorde?

Segundo a Michael Page, 2018 será um ano sorridente, no que diz respeito ao emprego em Portugal. A consultora antecipa não só o reforço das contratações (em várias áreas de negócio), como também a escalada da pressão para aumentar os salários.

“Os centros de serviços partilhados, os centros tecnológicos e de I&D, e as áreas de tecnologias de informação (TI) e indústria [serão os setores com mais vagas de emprego este ano]”, adianta a empresa ao Dinheiro Vivo.

No caso da área tecnológica, os conhecimentos mais populares este ano passarão pelas ferramentas de inteligência empresarial, Internet das Cosias e machine learning. Já na indústria, a grande procura de profissionais qualificados fará pressão no sentido da subida dos salários, sendo a retenção desses trabalhadores um desafio para as empresas. A última nota vai para o Porto, que deverá conseguir atrair e manter mais talento, no futuro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Japonesa Hitachi reforça aposta em Portugal. Quer contratar mais 100 colaboradores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião