ComparaJá abre hub tecnológico em Lisboa e vai contratar 50 pessoas

Fintech criadora da plataforma de comparação de preços de crédito decidiu instalar um hub tecnológico em Portugal. Vai gerar 50 postos de trabalho na área tecnológica.

O grupo CompareEuropeGroup, que agrega, entre outras, a plataforma de comparação de produtos de crédito e pacotes de telecomunicações ComparaJá, prepara-se para abrir um hub tecnológico em Lisboa, anunciou a empresa em comunicado.

O hub tech deverá conduzir à contratação de 50 pessoas com qualificações na área da tecnologia. “Para além destes 50 postos de trabalho focados na área tecnológica, e atendendo à rápida expansão que estamos a experienciar, fruto de uma grande aceitação por parte dos consumidores e das instituições financeiras a nível europeu, a nossa expectativa é empregar, no conjunto das áreas de atuação, entre 150 a 200 pessoas em Lisboa já em 2019”, avança Sérgio Pereira, diretor geral do ComparaJá.

O grupo CompareEuropeGroup (CEG) agrega as várias declinações de marca deste serviço independente de comparação – ComparaJá.pt (Portugal), Samlino.dk (Dinamarca), TopCompare.be (Bélgica) e VertaaEnsin.fi (Finlândia). Antes do hub tecnológico, o grupo internacional já havia escolhido Portugal para ser a sede de operações e marketing a nível europeu, em 2016.

A empresa dá trabalho, neste momento, a cerca de 80 profissionais de mais de dez nacionalidades diferentes – dos quais 40 são portugueses. O hub será responsável, para além de assegurar todo o apoio e manutenção das plataformas a nível europeu, pelo desenvolvimento de uma versão mais avançada dos algoritmos que permitem à empresa agregar, analisar e comparar todas as ofertas do mercado em tempo real, apresentando aos utilizadores resultados totalmente personalizados nas suas simulações. “Com a captação deste investimento conseguimos assegurar que vai ser a partir de Portugal que vai ser criada a tecnologia de comparação de produtos financeiros, seguros e serviços de telecomunicações mais inovadora do mundo”, detalha Sérgio Pereira.

Para as posições disponíveis no novo hub tecnológico, a ComparaJá procura Backend & Frontend developers (Seniores e Juniores), analistas de qualidade, Ux Designers, gestores de produto ou database developers e um Chief Technology Officer (CTO). Pode aceder à totalidade das vagas aqui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

ComparaJá abre hub tecnológico em Lisboa e vai contratar 50 pessoas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião