ANJAP cria Comissão de Propriedade Intelectual

A Associação Nacional para Jovens Advogados Portugueses (ANJAP) criou a “Comissão de Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias da ANJAP”, que tomou posse no passado dia 3 de março.

A Associação Nacional para Jovens Advogados Portugueses (ANJAP) criou a “Comissão de Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias da ANJAP”, dedicada a sensibilizar e aproximar os jovens advogados e advogados nestas áreas. A “Comissão de Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias” tomou posse no passado dia 3 de março e irá focar-se em três áreas principais:

  1. Direito Industrial;
  2. Direitos de Autor;
  3. Direitos Conexos e Novas Tecnologias.

Esta comissão vai ser coordenada pelos advogados Márcia Martinho da Rosa, advogada e Agente Oficial da Propriedade Industrial (AOPI) da PRA – Raposo, Sá Miranda & Associados e Nuno Sousa e Silva, advogado da Pinheiro Torres, Cabral, Sousa e Silva & Associados, ambos especializados na área da propriedade intelectual e com experiência na matéria. Desta forma, a comissão pretende ser uma plataforma aglutinadora de todos os jovens advogados e advogados estagiários com interesse nestes temas.

Através de um conjunto de iniciativas, a “Comissão de Propriedade Intelectual e Novas
Tecnologias” terá como missão melhorar e aumentar o desenvolvimento, partilha e formação de jovens advogados nestas temáticas, designadamente através da organização de congressos, palestras e workshops, com enfoque nos advogados mais jovens, e do desenvolvimento e acompanhamento de políticas legislativas.

"Depois da criação da Comissão de Fiscal, este é mais um passo da ANJAP no sentido de criar meios para os jovens advogados demonstrarem e melhorarem a sua capacidade, valia e conhecimentos no tratamento de questões específicas, desta feita bem atuais e com perspetivas de futuro.”

José Costa Pinto

Presidente da Direção Nacional da ANJAP

O Presidente da Direção Nacional da ANJAP, José Costa Pinto, comentou que “depois da criação da Comissão de Fiscal, este é mais um passo da ANJAP no sentido de criar meios para os jovens advogados demonstrarem e melhorarem a sua capacidade, valia e conhecimentos no tratamento de questões específicas, desta feita bem atuais e com perspetivas de futuro”. “A Comissão de Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias é, pois, mais uma demonstração do compromisso desta Direção Nacional com os objetivos assumidos”, destaca, desejando por fim as “maiores felicidades” à Comissão e aos Coordenadores, Márcia Martinho da Rosa e Nuno Sousa e Silva.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

ANJAP cria Comissão de Propriedade Intelectual

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião