Dropbox prestes a entrar em Wall Street. Espera arrecadar 648 milhões de dólares com IPO

A plataforma de armazenamento de dados espera arrecadar 648 milhões de dólares com a sua estreia em Wall Street. Planeia vender 36 milhões de ações, entre 16 a 18 dólares cada uma.

A Dropbox solicitou oficialmente a sua entrada em bolsa. Num documento enviado ao regulador do mercado de capitais dos EUA, a SEC, a empresa de armazenamento de dados na núvem espera arrecadar 648 milhões de dólares com a Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla inglesa).

Para esta estreia na bolsa norte-americana, a Dropbox espera vender 36 milhões de ações, entre 16 a 18 dólares cada uma, escreve o The New York Times (conteúdo em inglês). Assim, caso a IPO ocorra dentro do previsto, a empresa passará a valer 7,5 mil milhões de dólares (6,1 mil milhões de euros), um valor abaixo do registado em 2014 (dez mil milhões) mas que, segundo alguns especialistas, já estava desatualizado.

No mesmo relatório enviado pela empresa, foi anunciada a criação de uma parceria com a Salesforce Ventures, na qual esta concordou em comprar 5,8 milhões de títulos de ações da Dropbox, por um total de 100 milhões de dólares. Considerada uma das entradas mais importantes em Wall Street desde a estreia do Snapchat, este IPO já conta com 12 bancos como principais investidores, entre os quais o Goldman Sachs e o JPMorgan.

De acordo com o jornal norte-americano, está previsto que a Dropbox comece a negociar na plataforma de valores tecnológicos Nasdaq — sob o símbolo “DBX” –, no final da próxima semana.

A plataforma de armazenamento de dados em nuvem foi criada em 2007 e hoje conta com cerca de 500 milhões de utilizadores, no entanto, a maioria não paga pelos serviços. A versão premium conta apenas com 11 milhões de utilizadores, um número que a empresa espera aumentar através de campanhas de marketing. Os prejuízos têm vindo a diminuir ano após ano, tendo perdido 111,7 milhões de dólares o ano passado.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Dropbox prestes a entrar em Wall Street. Espera arrecadar 648 milhões de dólares com IPO

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião