Supremo dita prisão efetiva sem fiança de cinco políticos catalães

  • Lusa
  • 23 Março 2018

Os cinco políticos separatistas são suspeitos do delito de rebelião, e o Supremo espanhol considera que existe risco de fuga do país, por isso decidiu que devem aguardar julgamento na prisão.

O Supremo Tribunal espanhol decidiu hoje aplicar prisão efetiva sem fiança a cinco políticos independentistas catalães, suspeitos do delito de rebelião, no quadro da tentativa de criação de uma república independente na Catalunha.

O juiz Pablo Llarena ordenou a detenção da ex-presidente do parlamento catalão Carme Forcadell, o candidato à presidência do Governo regional, Jordi Turull, e os ex-conselheiros (ministros regionais) Raúl Romeva, Josep Rull e Dolors Bassa.

Llarena considera que estes políticos separatistas catalães atuaram em conluio nos últimos seis anos para executar um plano que levava a uma declaração de independência da Catalunha, contra a Constituição espanhola.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Supremo dita prisão efetiva sem fiança de cinco políticos catalães

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião