Facebook e Google atiram Wall Street para perdas

Tecnológicas pressionaram bolsas norte-americanas na sessão desta terça-feira. O Facebook afundou 5%, ainda a sofrer com o escândalo sobre o uso indevido de dados pessoais.

Wall Street voltou a perder terreno esta terça-feira, depois de na sessão anterior ter acelerado 3% e recuperado parte das perdas provocadas pela pior semana em dois anos. A culpa foi do setor tecnológico, com as quedas do Facebook e da Google a arrastarem as bolsas americanas para o vermelho.

O S&P 500 fechou o dia com uma queda de 1,73%. Também os outros dois principais índices norte-americanos encerraram no vermelho: o industrial Dow Jones caiu 1,43% e o tecnológico Nasdaq derrapou quase 3%.

Nem mesmo as negociações entre EUA e China para evitar uma guerra comercial foram suficientes para evitar a aversão ao risco que tomou conta dos investidores do outro lado do Atlântico. O conselheiro da Casa Branca Peter Navarro confirmou esta segunda-feira que a Administração Trump pediu às autoridades chinesas para reduzirem as taxas sobre as importações de carros e abrirem o sistema financeiro do país a empresas estrangeiras. Em contrapartida, os EUA deixariam cair as taxas sobre bens comprados à China.

Ainda assim, veio do setor tecnológico a maior fonte de pressão: as ações do Facebook afundaram 4,9% para os 152,2 dólares, perante o escândalo relacionado com o uso indevido de dados pessoais dos utilizadores da maior rede social do mundo.

“Ninguém sabe realmente o que os governos vão impor ao seu modelo de negócio. Penso que há muita gente a bater com a mão no peito do lado dos reguladores e dos políticos, que estão a tentar tirar proveito político desta situação”, comentou Robert Pavlik, da SlateStone Wealth, citado pela Reuters.

E a Alphabet, dona do Google, apresentou-se em baixa de 4,47% para os 1.000,94 dólares por ação.

Comentários ({{ total }})

Facebook e Google atiram Wall Street para perdas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião