myTaxi chega ao Porto com mais de uma centena de taxistas inscritos. E com descontos

A partir desta segunda-feira já é possível chamar um táxi com a aplicação myTaxi no Porto. A empresa já opera na segunda maior cidade portuguesa, com 50% de desconto até ao final do mês.

A myTaxi começou a operar no Porto esta segunda-feira. Oferece 50% de desconto.myTaxi

A myTaxi chegou ao Porto. A partir desta segunda-feira, a aplicação móvel do setor do táxi já se encontra disponível na segunda maior cidade portuguesa, naquele que a empresa considera ser “um passo importante na estratégia de expansão definida para Portugal”. A myTaxi é uma alternativa a várias aplicações do mesmo género, como a Uber e a Cabify, mas em vez de usar motoristas particulares, permite chamar um táxi com o telemóvel e pagar com cartão de crédito ou numerário.

A plataforma arranca as operações no Porto com mais de uma centena de taxistas inscritos, “um número que se prevê ir aumentando ao longo dos meses, tendo em conta os pedidos de adesão que chegam diariamente”, indica a myTaxi num comunicado enviado ao ECO. “Estamos muito satisfeitos por podermos anunciar que, a partir de hoje [segunda-feira], a myTaxi está também disponível para todos os portuenses e para os muitos turistas que visitam a cidade”, diz Pedro Pinto, diretor-geral da empresa.

Os passageiros no Porto beneficiam também de um desconto de 50% em todas as viagens até ao final do mês de abril, indica a companhia na mesma nota. A empresa reconhece ainda que vários interessados vinham a questionar “há muitos meses” sobre quando é que a empresa iria chegar ao Porto. “Por isso, depositamos toda a confiança neste lançamento”, sublinha Pedro Pinto, citado em comunicado. Em Portugal, a myTaxi conta também com operações na região da Grande Lisboa.

Por ocasião do Web Summit do ano passado, em entrevista ao ECO, o presidente executivo da empresa a nível internacional já tinha admitido a hipótese de vir a explorar o mercado portuense, mas só em 2018. “Quero levar o negócio para o próximo nível aqui em Portugal”, dizia Andrew Pennington na altura.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

myTaxi chega ao Porto com mais de uma centena de taxistas inscritos. E com descontos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião